Porto Velho - RO


Porto Velho é a capital do estado de Rondônia, localizada na margem direita do Rio Madeira, na Região Norte do Brasil, é a cidade mais populosa do estado, a 4ª mais populosa da Região Norte e a 46ª mais populosa do Brasil, além de ser a capital  com maior área territorial, com pouco mais de 34 mil km².  Fundada em 1907, durante a estimulada construção da polêmica Estrada Ferroviária Madeira-Mamoré, comandada pelo magnata norte-americano Percival Farquhar. 

A aldeia elevou-se a categoria de município em 1914, quando ainda pertencia ao estado do Amazonas. Em 1943 passou a ser a capital do território Federal do Guaporé, que desde 1956, passou a ser chamado de Rondônia, tornando-se então estado, em 1982. Porto Velho possui três reservas indígenas: A Reserva Karitiana, com cerca de 100 índios, A Reserva Kaxaraxi, com mais de 100 índios, e a reserva dos Karipunas. A cidade tem um pequeno potencial turístico, em virtude de seu patrimônio histórico, que se encontra adormecido, sobre os trilhos, além do cemitério de vagões abandonados, da famosa estrada ferroviária, também conhecida como Ferrovia do Diabo, devido ao número elevado de trabalhadores que morreram durante a construção dos seus 366 km de extensão.

A ferrovia ligava Porto Velho a Guajará-mirim, para o escoamento da borracha extraída na região. A obra chegou a ter 20 mil trabalhadores caribenhos, norte-americanos e europeus, mas a mesma região, que oferecia novas oportunidades de trabalho, oferecia também, um cenário adverso, que incluía perigosas cachoeiras, o risco de contrair doenças tropicais, como a malária, e até violentos ataques, pelos índios locais. Porto Velho ainda possui um estranho museu, cujo acervo conta com quase 3 mil peças de presépios trazidos de todas as partes do planeta, além de ter como símbolo, três imensas caixas d'água, conhecidas como "As Três Marias". 

Já os cenários naturais da cidade, guardam belezas escondidas, como a impressionante região do Cuniã, cujo acesso continua fechado à visitação pública, e a cachoeira do Santo Antônio, que será submersa com a construção da hidrelétrica que está sendo erguida, às margens do Rio Madeira. A cidade é um caldeirão cultural, onde se misturam hábitos e sotaques de todos os lugares do país. Além da Madeira-Mamoré, o Rio Madeira foi, e continua sendo fundamental para a vida da cidade.

As atrações históricas da cidade são:

•A Estrada de Ferro Madeira-Mamoré; 
•A Catedral do Sagrado Coração de Jesus; 
•O Cemitério da Candelária;
•A sede da Arquidiocese; 
•O terminal ferroviário;
•A locomotiva, Coronel Church, a primeira máquina vinda para a Amazônia, em 1872; 
•As Caixas D'Água (símbolos da cidade, edificadas pelos ingleses); 
•A igreja de Santo Antônio do rio Madeira;
•O Parque Natural Municipal de Porto Velho;
•O Parque Urbano de Porto Velho;
•O Passeio de Barco no Rio Madeira;
•O Palácio Getúlio Vargas;
•O Mercado Cultural;
•O Museu Geológico;
•O Museu Internacional do Presépio;
•O Museu Ferroviário;
•A Casa de Cultura Ivan Marrocos;
•E a belíssima cachoeira, que foi o marco inicial da cidade.    

Além de se refugiarem em chácaras, sítios e fazendas próximas à cidade, os moradores ainda buscam os balneários locais (como o do Rio Bonito, o do Souza, o balneário 21, e outros), e os dos municípios vizinhos (como o do Rio Preto, em Candeias do Jamari). Os igarapés mais conhecidos são o de Periquitos e da Areia Branca. Estas verdadeiras praias de água doce, são uma das principais fontes de lazer, dos porto-velhenses. Alguns desses balneários possuem grandes infraestruturas, para receber centenas de banhistas nos finais de semana, incluindo restaurantes, pousadas, quadras e campos de futebol.



Claudinha Rahme
Gazeta de Beirute

Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário