Rua Hamra - Beirute

Foto: thisisbeirut.wordpress.com

Rua Hamra, ou Rua 31, é o nome dado, à rua mais importante, talvez de todo o Líbano, e principal rua da capital, Beirute, onde funcionam as diversas atividades econômicas, em conjunto com inúmeros cafés, lojas, bancos, jornais, apartamentos mobiliados, ministérios libaneses, entre outros.

Além das filiais ocidentais, como Starbucks, Gloria Jean, Caibou Café, Costa Café, entre outros, há também os cafés locais, entre eles, o popular Younes Café, inaugurado em 1935. Podemos dizer que Hamra, seria a Avenida Paulista do Líbano, logicamente, não em sua grandeza, mas em sua dinâmica.

A Rua Hamra atrai muitos turistas, pela sua localização, perto das praias de Beirute, lojas famosas, restaurantes, hotéis, bares, entre outros. 

Mas outro fator importante, é que a Rua Hamra está próxima a três Universidades libanesas, entre elas, a Universidade Americana de Beirute, a Universidade Libanesa Americana, e a Universidade Haigazian.

Antes de 1975, período que a guerra civil se iniciou no Líbano, Hamra também era conhecida como centro intelectual de Beirute, lá havia um dos primeiros teatros do Oriente Médio, o Teatro Piccadilly, porém, muitos locais foram destruídos nos conflitos sectários. 

Anos depois, com a reforma realizada pela Solidere no centro de Beirute, outras diversas ruas, acabaram se tornando tão importantes, quanto a Rua Hamra, como é o caso da Monot Street, em Achrafieh, da Rua Verdun, entre outras.

No entanto, Hamra, carrega seu nome histórico e tradicional, de um dos países mais antigos do mundo.

É impossível visitar Beirute, e não conhecer a Rua Hamra, e certamente, além da modernidade, e agito da rua, você verá idosos jogando gamão em suas travessas, amigos de infância que ainda se reúnem, após anos sem contato...


Mas saiba também, que a Rua Hamra, nem sempre foi apenas um lugar para trabalhar, passear, comprar, ou se divertir, acredite, ela já foi palco de guerra contra Israel, e resistiu também. 

Se você for à Rua Hamra, poderá observar que lá existem pessoas de todas as religiões, e pelas vestimentas, você ainda poderá constatar a existência de uma diversidade incrível, um símbolo autêntico de Beirute. 

Hamra Street, sem dúvida, o coração pulsante de Beirute, onde anualmente também é realizado o famoso Festival de Outono, onde o objetivo é mostrar a diversidade cultural, e artística do país. 

Hamra na década de 60


Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário