Santuário de Nossa Senhora da Mantara

Foto: mybelovelebanon.com


(Nossa Senhora da Espera)

Aproximadamente a 50 km de Beirute, está localizado o Santuário de Nossa Senhora de Mantara, na cidade de Maghdouche, ao sul de Sídon, no arcebispado Grego Melkita Católico da Diocese de Saida e Deir-Al-Kamar. “Mantara” vem da raiz do verbo árabe “Natara” que significa “esperar”. 

O nome de Nossa Senhora de Mantara foi dado, em virtude da Virgem Maria, ter esperado (natarat) Jesus, vindo para pregar em Sídon, como cita o Evangelho, onde ele curou a filha de um cananeu.  Toda vez, que Jesus passava a mensagem para as pessoas de Tiro e Sídon, a Virgem Maria esperava seu filho neste local, exatamente na entrada de uma caverna. 

Durantes muitos anos, este lugar se tornou um lugar Sagrado pelo encontro
de Maria e Jesus. E foi isto, que fez Santa Helena, mãe do imperador Constantino, pedir ao Bispo de Tiro para construir sobre essa caverna uma capela para os cristãos. E ela própria doou uma estátua, de Maria com seu filho Jesus. 

Santa Maria é respeitada e amada por cristãos e muçulmanos.  Maria é o símbolo da pureza, bondade, paciência e fé, uma mulher 
mencionada na Bíblia e no Alcorão, cujos 
ancestrais eram filhos da profecia, ela era 
possuidora de uma posição sublime, e uma vida
de destaques incomparáveis. Uma santa 
senhora, que abraçou a missão divina, com 
mente, coração, e corpo.

Com a chegada do Islã, e com a conversão de 
cristãos ao Islamismo, muitos cristãos de 
Maghdouche preferiram deixar a cidade, para morar no Monte Líbano, deixando o santuário, coberto e escondido, mas não para sempre. A caverna foi 
redescoberta em 8 de Setembro de 1721, por um jovem pastor. 

Quando ele estava com seu rebanho, uma de suas cabras caiu em um buraco, 
quando ele tentou resgatá-la acabou caindo também. O jovem viu algo que brilhava dentro da gruta, era um objeto de ouro, era a estátua dada por Santa Helena há quase 1.500 anos atrás, o que significava que ali era a famosa 
gruta. O menino conseguiu sair da gruta, e foi correndo a aldeia, contar o que 
tinha encontrado. Desde esse dia, esse lugar voltou a ser aberto ao público; 
um santuário para cristãos, e também, para muçulmanos, que amam a Santa 
Maria, e seu amado filho, Jesus. 

Esse é um lugar cheio de mistérios, e muito interessante de se conhecer, pela grande alegria de apenas poder estar, onde Maria e Jesus estiveram, e 
lembrando-se de todas suas lições.  




Grandes festividades são realizadas anualmente, em 8 de Setembro, 
relembrando a redescoberta da gruta. Perto da caverna, o povo de 
Maghdouche construiu uma catedral, e uma torre, com uma visão de toda 
cidade de Sídon e o Mar Mediterrâneo. Sobre a torre encontra-se uma estátua 
de Maria, e Jesus ainda bebê, em seus braços.




Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute

Fonte: www.thecenteroflove.blogspot.com
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário