A leitura dissolve a ignorância


O hábito de ler é de suma importância na vida de cada pessoa, porque é através da leitura que a sociedade descobrirá mais sobre o seu mundo, e cada indivíduo, saberá mais sobre si mesmo. Durante a leitura a pessoa descobre um mundo novo, cheio de coisas, até então desconhecidas, e ao final de cada livro, ela já terá adquirido novos conhecimentos e ideias, que certamente expandirão seus horizontes.

A leitura é crucial na aprendizagem do ser humano, somente através dela uma pessoa poderá enriquecer seu vocabulário, obter conhecimento, dinamizar o raciocínio, e a interpretação. Quando estimulado desde a infância, a leitura se torna algo prazeroso na vida adulta, e o indivíduo se torna mais culto, mais dinâmico e perspicaz. Saber ler e compreender o que os outros dizem, nos difere dos animais irracionais, pois comer, beber, dormir e outros instintos básicos, eles também sabem; é a leitura, no entanto, que proporciona a capacidade de interpretação, e a capacidade de pensar, e moldar nosso caráter e personalidade.

As pessoas que não têm o habito da leitura, possuem uma grande dificuldade para escrever sobre especifico assunto, todavia, o individuo com o hábito de ler desde a infância, tem uma criatividade maior, uma melhor pronuncia das palavras, e certamente também de escrita; tendo assim, um melhor conhecimento sobre tudo. Muitas coisas aprendidas na escola são esquecidas com o tempo, pois não as praticamos, no entanto, através da leitura, tais conhecimentos se fixam de forma a não serem esquecidas posteriormente. 

As dúvidas, que muitas pessoas têm ao escrever, poderiam ser sanadas se elas tivessem o hábito de ler; e talvez, elas nem existissem. A leitura torna nosso conhecimento mais amplo e diversificado, além de nos tornar indivíduos mais informados e críticos. Não há quem reclame de um livro de mil páginas, quando a leitura é prazerosa e envolvente. Ler é a melhor forma de construir um cidadão, com opiniões bem formadas, e ciente do mundo que o cerca, é vivenciar outras vidas, além da sua, é transpor-se, é transbordar-se de palavras, e ainda assim, achar pouco.

Ao ler, além de nos tornamos mais cultos, nos tornamos mais seguros de nossas convicções, e nos expressamos e escrevemos muito melhor. Quando o hábito de ler se torna presente na vida de um individuo, ele se torna compulsivo por conhecimento, pois a cada livro, a cada material lido, a pessoa sente a necessidade de consumir mais e mais informações, e mais conhecimento. O universo da leitura é infinito e constante, sempre haverá alguma coisa nova para ser aprendida e descoberta. 

A leitura influencia o nosso modo de agir, de pensar e de falar, e a prática frequente da leitura, permite uma forma de expressão mais clara e objetiva. Pessoas que não possuem o hábito de ler ficam presas a gestos e formas rudimentares de comunicação. 

Muitas pessoas dizem não ter 
paciência para ler um livro, isso 
acontece por falta de hábito, se a 
leitura fosse um hábito na vida das 
pessoas, elas saberiam apreciar uma 
boa obra literária, por exemplo, sem 
rotulá-la de chata. Os livros podem ser chatos, e complicados para uns, 
entretanto, coloca outros em lugares, 
culturas e situações diferentes, 
ajudando-os a sonhar e a viajar a 
qualquer canto, sem saírem do lugar.  

Somente a leitura é capaz de 
proporcionar a contemplação de 
mundos, até antão inimagináveis, 
além de ser uma forma pura de 
adquirir conhecimento; porque não há 
conhecimento a ser desprezado. Toda forma de saber, e se informar, é sempre bem vinda. 

Uma simples leitura oferece a ampliação de inúmeros conhecimentos, e quando há a constante prática de ler, criam-se melhores formas de comunicação com as pessoas e com o mundo. O vocabulário se torna amplamente vasto e rico, e a escrita, sem duvida alguma, será muito 
melhor; porque quem lê, conhece muito bem as palavras, e sabe diferenciar seus significados, e quando, onde e como usá-las de forma correta.

A evolução tecnológica fez com que muitas pessoas deixassem a leitura de livros de lado, e optar pela esfera virtual, imediatista e vazia, eles deixam de ampliar suas mentes, o que vem gerando jovens cada vez mais desinteressados por livros, e adultos com um vocabulário cada vez mais pobre. Ler permite àquele aluno, e hábil leitor, estar à frente de seus colegas ao escrever uma redação para algum concurso, expor conhecimento de mundo, sair-se bem nas conversas, estar apto para falar sobre assuntos diversos, ser crítico, e ter argumentos convincentes e pertinentes, ou seja, a leitura também promove a integração social!

O hábito de ler, no entanto, não se adquire de um dia para o outro, e os jovens no terceiro ano do ensino médio, que acreditam que mesmo sem ter o hábito da leitura, passarão a ler os mais diversos livros dos vestibulares, e abstrair como num passe de mágica, tudo o que está contido naquelas paginas, se enganam redondamente. Ler não é tarefa difícil, pelo contrário, é bem prazeroso, mas não deve ser encarado como obrigação, e necessita de um processo contínuo e perseverante, onde se deve ler todos os dias; ler e reler, sempre que possível. A leitura, parte do incentivo e dos exemplos dos pais que leem, e transmitem o saber. 

Pais leitores, geralmente, são cultos e dinâmicos, e formam filhos leitores, perspicazes e conhecedores do universo da leitura e do conhecimento, assim como eles. Esses jovens destacam-se na sociedade, e em diversos outros setores, durante toda a sua vida, porque foram doutrinados e estimulados, desde pequenos, a serem desbravadores do conhecimento eterno por meio da leitura.Pais que não leem, e não incentivam seus filhos à leitura, oferecem uma formação cultural limitada e pobre a seus filhos, que infelizmente, sem a base do conhecimento e sem o incentivo, se tornarão adultos alienados, fadados a uma vida limitada e estagnada à margem da ignorância. 

A leitura tem a função primordial de despertar e proporcionar conhecimentos
básicos que venham contribuir para a construção integral da vida de um indivíduo na sociedade, e no seu exercício de cidadania.  

A falta de tempo não é desculpa, 
principalmente, quando já se sabe 
que apenas a leitura oferecerá vários 
conhecimentos e vários aprendizados.

Hoje em dia, é muito raro encontrar 
pessoas que gostem de ler, a maioria acha a leitura, uma prática tediosa e 
bastante cansativa.

A leitura não consiste em somente identificar as palavras, mas em saber
interpretar, e acima de tudo, compreender, o que está sendo lido.

Pessoas com ativa participação no mundo das palavras possuem um bom acervo léxico, e por isso, entram mais fácil no mercado de trabalho 
ocupando cargos de diretoria. Mas 
possuir um bom vocabulário não é a 
única forma de vencer na vida.

É preciso ler e compreender, para 
poder opinar, criticar e modificar 
situações. Diante de tudo isso, sabe-
se que o mundo da leitura, pode 
transformar e enriquecer, 
culturalmente e socialmente, o ser 
humano.  

Não podemos compreender e sermos compreendidos, sem sabermos utilizar a comunicação de forma correta, por isso é indispensável à intimidade com a leitura. Estar em contato com o universo das palavras, e nele encontrar uma atividade prazerosa, ao mesmo tempo em que nos leva a absorver todo o conhecimento exterior, também nos conduz a uma busca, de tudo que representa algo de nós mesmos, nesse conhecimento que chega até nós. Em cada nova leitura, ocorre algo semelhante a uma lapidação de nossos desejos e predileções. 

O nível de sabedoria, que podemos extrair de um livro, possui o mesmo limite que a nossa vontade em ler um livro. Na leitura, ao contrário das informações prontas (e manipulativas) da TV, temos total liberdade de interpretação, o que contribui para o aperfeiçoamento do nosso senso crítico, e o aprimoramento da forma como nos posicionamos diante do mundo.

Sem qualquer caráter elitista e associação com poder aquisitivo, a leitura é acessível a qualquer individuo, desde que ele tenha interesse em ler, não é preciso comprar livros, ou justificar a falta de verba para adquiri-los. Toda cidade (por menor que ela seja) possui uma biblioteca; basta haver interesse em desvendar todo o mistério que está contido dentro dela. 

A leitura só traz benefícios, e tais benefícios estão cientificamente comprovados, ela é um exercício para o cérebro continuar funcionando de forma correta, o hábito de ler estimula a atividade cerebral e fortalece as conexões neuronais entre os nossos 100 bilhões de neurônios, impedindo que ele hiberne ou atrofie. 

A nossa maravilhosa maquina cerebral precisa de estimulo para funcionar, e a leitura é o energético mais perfeito para que ele continue trabalhando a todo vapor.

Ler previne e atrasa a perda da memória, e a 
incidência de doenças como o Alzheimer. No nível 
emocional, o hábito da leitura, desenvolve a 
autoestima, reduz os índices de estresse, de 
dores de cabeça, transtornos do sono, e até 
epilepsias. E ler antes de dormir, ainda 
proporciona um bom descanso, e uma boa noite de sono.

Através da leitura o indivíduo tem a capacidade de identificar símbolos gráficos, juntá-los, formar e ligar fonemas, formar e juntar palavras, formar frases, vocalizar e subvocalizar frases, reconstruir mentalmente cenários, objetos, climas, pessoas, personalidades, fisionomias, imagens, movimentos, gestos, sensações, cores, formas, sons, musicas, luz, profundidade, perspectiva, pontos de vista, roupas, texturas, cheiros, dinâmicas, estética, proporcionalidade... 

Sempre entendendo, decodificando, inter-relacionando, interpretando, visualizando, compreendendo, sentindo as emoções, participando ativa e intensamente da trama contida naquilo que ele está lendo, e construindo mentalmente o conteúdo da leitura. Essa ginástica mental ajuda a cuidar da saúde mental do indivíduo, e consequentemente de sua saúde física também. Idosos acima dos 80 anos, com o habito de ler, gozam de perfeito estado de saúde física, mental, emocional em relação aos que não possuem o hábito de ler, e isso já foi comprovado pela ciência e pela medicina.

Crianças que tem o hábito da leitura, incentivado durante toda a vida escolar e também em casa, desenvolvem seu senso crítico, e mantém seu rendimento escolar em um nível alto, não encontram dificuldades para prestar vestibulares ou exames de seleção. Em contrapartida, os que não têm o hábito de ler, possuem um rendimento escolar, regular ou baixo, encontram inúmeras dificuldades durante vestibulares e exames de seleção, e nem sempre conseguem atingir suas metas, dada às inúmeras falhas e deficiências, consequentes da falta de leitura.

Professores devem escolher materiais que sejam significativos para os alunos, que despertem neles o interesse pelas leituras de textos diferenciados do seu cotidiano. Uma aula prazerosa para a prática da leitura, em um ambiente com diversidade de texto, deixa o aluno a vontade para fazer suas escolhas, e desperta neles o prazer pela leitura. 

“Ensinar as crianças a ler no seu próprio dialeto é fundamental para formar bons leitores”
(Luiz Carlos Cagliari – Mestre em linguística pela UNESP, UNICAMP e doutor pela Universidade de Edimburgo e Universidade de Oxford).

A leitura é fundamental na formação do aluno, e na formação de um cidadão. A parcela, no  cumprimento dessa tarefa recai sobre a escola, cujo objetivo é ensinar e educar os alunos para a sociedade; e recai também sobre os pais, que devem oferecer o exemplo e o incentivo natural em casal. Daí a importância de ensinar as crianças o hábito da leitura, desde a pré-escola, para que no futuro, ela desenvolva esse hábito com prazer e não por obrigação. 

“A leitura suscita a necessidade de familiarizar-se com o mundo, enriquecer as próprias ideias, e têm experiências intelectuais, o resultado é a formação de uma filosofia da vida, e a compreensão do mundo que nos rodeia”.
(Richard Bamberger - estudioso literário austríaco, fundador do Juventude austríaca Book Club e Autor da enciclopédia da Áustria).

O analfabetismo, um dos grandes obstáculos da educação no Brasil está sendo combatido com a educação de jovens e adultos, mas a tecnologia está afastando as crianças dos livros. A formação do indivíduo, tanto no seu caráter, como na sua personalidade, depende também, do quanto ele entende sobre a importância da leitura para a sua vida. Nos dias de hoje existem inúmeras pessoas analfabetas, que não possuem entendimento do certo, do justo e da verdade. Essas pessoas acreditam apenas nas palavras de pessoas que têm o poder da palavra, a leitura é poder, o poder de acreditar em algo, sabendo realmente o significado daquilo que se acredita!



Claudinha Rahme
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

1 comments:

  1. Nasci numa casa em que vi minha mãe lendo,meus avós lendo, a sala de cada tia e tios havia uma vasta biblioteca,mas nada me dá mais alegria quando me recordo de minha mãe lendo até lavando roupa num tanque e eu que andava num velocípede passava por ela virava as páginas ,e prendia com um pregador.O mesmo se dava na cozinha o escorredor de prato feito de madeira era o suporte dela para livros, e todas nós crescemos e legamos aos nossos filhos este hábito.Mas nem todo o conhecimento do mundo traz sabedoria,as vezes por muito ler e pensar que sabe faz o homem arrogante. Sócrates o filósofo,o homem mais magnífico do mundo que existiu falou sobre isso e deixo aqui pequenos trecho da imensa filosofia deste homem humilde que disse que -SABIA QUE NADA SABIA- deixo aqui parte do que ele legou a humanidade sobre os "sábios" essas pessoas que acham que sabe muio e nada sabe (...)A sabedoria tem haver com humildade intelectual e não com a quantidade de saber. O ignorante é arrogante porque pensa que sabe.O importante para a sabedoria é o que você faz, não é o que você sabe. A sabedoria modifica o ser e purifica a alma de forma que seus objetivos fiquem mais fácil de serem atingidos.o que há de comum entre todas as virtudes é a sabedoria, que, segundo Sócrates, é o poder da alma sobre o corpo, a temperança ou o domínio de si mesmo. Permitindo o domínio do corpo, a temperança permite que a alma realize as atividades que lhe são próprias, chegando a ciência do bem. Para fazer o bem, basta, portando, conhecê-lo. o Auto-conhecimento, pois a verdade está dentro de cada um. Para conhecer a si mesmo é preciso conhecer o outro. A alma do outro é como se fosse o espelho da própria alma. Por meio da comparação com o olho, Platão utiliza o método indireto da auto-observação (método da introspecção.

    O “conhecer-te a ti mesmo”, que era, na inscrição de Delfos (onde Sócrates foi proclamado o mais sábio), uma advertência ao homem para que reconhecesse os limites da natureza humana, tem dois significados : Ter a consciência da condição humana, não tentar ser mais do que é para os homens serem, não tentar ser Deus, não ser arrogante, devendo os limites do homem serem respeitados para que se viva bem, ou seja, a consciência da seriedade e gravidade dos problemas, que impede toda presunção de fácil saber e se afirma como consciência inicial da própria ignorância; E, o conhecimento interior, para o grego, é conhecer o que permanece oculto, isto é, as coisas divinas eternas, o que as pessoas nem sabem que podem ser. Ou seja, é necessário conhecer o mundo para conhecer a si mesmo.
    E por mais que você leia isso não garante que você não venha a ter um Alzaimer,pois minha mãe teve e foi uma das coisas mais chocantes que eu vi em minha vida ver uma mulher especial daquela, ficar de um jeito que não dá para entender,cheguei a perder minha fé.Ela adorava fazer palavras cruzadas,a Bíblia ela sabia de cor nem seus últimos dias numa cama de hospital ele recitava salmos e a todos deixavam comovidos,mas ela só repetia ela já nem sabia quem era e onde estava.Quando menina eu levava meu dicionário imenso para a escola hoje é um dicionário de bolso,há adultos que nem sabe procurar uma palavra num dicionário porque escreve errado e claro que não vai encontrar nunca a palavra para saber-lhe o significado. Hoje o dicionário existente nas escolas,são aqueles de bolso ficamos pobres em palavras ,e como o texto diz tão bem, ninguém quer saber mais de ler nada.Querem tudo picado ,mastigado,os enlatados que vem para as TV ,as novelas degradantes os programas cheio de mulheres com seus corpos á amostra não ha mais nada que possa dignificar e dar conhecimento ao homem e o mundo tá do jeito que está e vai piorar.

    ResponderExcluir