Al Qaeda diz que libertará seus militantes da prisão

Foto: Na trilha do castelo

Nasser El Wahishi, o líder do Al Qaeda na Península Arábica, se comprometeu a tirar da prisão seus militantes presos, em várias partes do mundo, em uma mensagem divulgada no último dia 12, em sites islamitas. 

O comunicado, cuja autenticidade não pôde ser comprovada, é voltado aos prisioneiros nas “prisões dos opressores". "Dou-lhes a boa notícia de sua saída em breve ao mundo, que é uma prisão maior do que a que vocês estão. Isso será em breve, se Alá quiser", afirmou Al Wahishi, cujo grupo atua no Iêmen. Wahishi ainda afirmou que só faltam alguns dias, para a libertação dos militantes de seu grupo. 

"Sempre nos lembramos de vocês, e vocês estão conosco nos combates, fugas e esconderijos; sempre, já que sua lembrança é linda, e nunca nos esquecemos de vocês", ressaltou. Ontem, pelo menos cinco soldados iemenitas morreram em um ataque armado de supostos membros do Al Qaeda, contra um dos postos de controle do porto de exportação de gás de Balhaf, a 570 km de Sana. 

Washington pediu a seus cidadãos na terça-feira passada (6), que deixassem o Iêmen imediatamente, devido a uma grave ameaça terrorista no país, enquanto Londres retirou, temporariamente, todos os funcionários de sua embaixada em Sana. 

Atualmente, todos os “jjhadistas” do Al Qaeda, de todo o mundo, encontram-se lutando na Síria, contra o regime de Bashar Al Assad.Todos os membros do Al Qaeda são muçulmanos radicais, que lutam em nome da religião. São considerados os maiores inimigos dos EUA, que dizem combater o terrorismo, mas que no momento, estão apoiando esses mesmos terroristas, a lutarem na Síria.  


Therese Mourad
Gazeta de Beirute

Fonte: Reuters e BBC News
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário