Conhecendo a Pele

e
A pele é o maior órgão do corpo humano, e corresponde a 16% do peso corporal. Ela garante proteção contra agentes externos, como infecções, doenças e agressões do ambiente, como raios solares, vento, presença de poluentes atmosféricos, dentre outros. Além disso, a pele tem a importante função de manter a temperatura e umidade do corpo.

Outras funções da pele incluem: Percepção sensorial (calor, frio, pressão, dor e tato), eliminação de substâncias através do suor, síntese e reservatório de nutrientes, como a vitamina D, controle da circulação sanguínea, e aderência a objetos. 

* Impermeabilização e proteção:
Melanina: Proteção relativamente às radiações electromagnéticas;
Queratina: Impede a passagem de fluidos e partículas sólidas;
Filme hidrolipídico (FHL) superficial: Emulsão do tipo água/óleo (mistura de água em óleo), que recobre a camada córnea; resultante do produto de secreção das glândulas sebáceas (protege da desidratação).

*Regulação da temperatura corporal / Termorregulação: O organismo humano está adaptado para funcionar de forma aprimorada, à temperatura de 36.5ºC a 37,5ºC. Os vasos sanguíneos subcutâneos contraem-se com o frio, e dilatam-se com o calor, de modo a diminuir, ou aumentar, as perdas de calor.
Tecido Adiposo;
Glândulas Sudoríparas;

*Funções sensoriais: A pele recebe estímulos através de receptores especializados para diferentes percepções (tato, frio, calor, dor), funcionando como um órgão sensorial e emocional:
Corpúsculos de Meissner – Tato
Corpúsculo de Krause – Tato e Frio
Corpúsculo de Ruffini – Tato e Calor
Corpúsculo de Pacini – Tato e Pressão
Terminações nervosas livres, não encerradas em corpúsculos – Dor.

*Síntese de Vitamina D: Importante no crescimento dos indivíduos.


A pele é um órgão vital e, sem ela, a sobrevivência seria impossível. Ela é formada por 3 camadas:  

Epiderme: Camada mais externa da pele, constituída por células epiteliais (queratinócitos), com disposição semelhante a uma "parede de tijolos". 

Estas células são produzidas na camada mais inferior da epiderme (camada basal ou germinativa), e em sua evolução em direção à superfície, sofrem processo de queratinização ou corneificação, que dá origem à camada córnea, composta basicamente de queratina, uma proteína responsável pela impermeabilização da pele. 


A renovação celular constante da epiderme faz com que as células da camada córnea sejam, gradativamente, eliminadas e substituídas por outras.

Além dos queratinócitos encontram-se também na epiderme: Os melanócitos, que produzem o pigmento que dá cor à pele (melanina), e células de defesa imunológica (células de Langherans).

A epiderme dá origem aos anexos cutâneos: Unhas, pelos, glândulas sudoríparas, e glândulas sebáceas. A abertura dos folículos pilossebáceos (pelo + glândula sebácea) e das glândulas sudoríparas na pele, formam os orifícios conhecidos como poros.

As unhas são formadas por células corneificadas (queratina), que formam lâminas de consistência endurecida, esta consistência dura, confere proteção à extremidade dos dedos, das mãos, e dos pés.

Os pelos existem por quase toda a superfície cutânea, exceto nas palmas das mãos e plantas dos pés. Podem ser minúsculos e finos (lanugos), ou grossos e fortes (terminais). 

No couro cabeludo, os cabelos são cerca de 100 a 150 mil fios, e seguem um ciclo de renovação, no qual aproximadamente 70 a 100 fios caem por dia, para mais tarde darem origem a novos.
Este ciclo de renovação apresenta 3 fases:
Anágena (fase de crescimento), dura cerca de 2 a 5 anos;
Catágena (fase de interrupção do crescimento), dura cerca de 3 semanas;
Telógena (fase de queda), dura cerca de 3 a 4 meses.

As glândulas sudoríparas produzem o suor e têm grande importância na regulação da temperatura corporal. Elas são de dois tipos: 

•As écrinas, que são mais numerosas, existindo por todo o corpo, e produzem o suor, eliminando-o diretamente na pele. 

•E as apócrinas, existentes principalmente nas axilas, regiões genitais, e ao redor dos mamilos. São as responsáveis pelo odor característico do suor, quando a sua secreção sofre decomposição por bactérias.

As glândulas sebáceas produzem a oleosidade, ou o sebo da pele. Mais numerosas e maiores na face, couro cabeludo, e porção superior do tronco, não existem nas palmas das mãos, e plantas dos pés. Estas glândulas eliminam sua secreção, no folículo pilossebáceo. 

Derme: Camada localizada entre a epiderme e a hipoderme, responsável pela resistência e elasticidade da pele. Ela é constituída por tecido conjuntivo (fibras colágenas e elásticas, envoltas por substância fundamental), vasos sanguíneos e linfáticos, nervos e terminações nervosas. Os folículos pilossebáceos e glândulas sudoríparas, originadas na epiderme, também se localizam na derme.

A faixa na qual a epiderme e a derme se unem, é chamada de junção dermoepidérmica. Nesta área, a epiderme se projeta, em forma de dedos, na direção da derme, formando as cristas epidérmicas. Estas aumentam a superfície de contato entre as 2 camadas, facilitando a nutrição das células epidérmicas pelos vasos sanguíneos da derme.

Hipoderme: Também chamada de tecido celular subcutâneo, é a porção mais profunda da pele, composta por feixes de tecido conjuntivo, que envolvem células gordurosas (adipócitos), e formam lobos de gordura. Sua estrutura fornece proteção contra traumas físicos, além de ser um depósito de calorias. 
                     

Tipos de Peles:

• Pele Oleosa: Alta produção de secreções sebáceas e sudoríparas; aparência espessa, úmida e brilhante;
Mais resistente à ação do tempo.

• Pele Seca: Pouca produção de líquido, pelas glândulas sebáceas e sudoríparas; aparência opaca e de espessura fina; propensa ao aparecimento de rugas precoces e vasinhos.

• Pele Normal: Produção de gordura na quantidade certa; aparência lisa, aveludada e viçosa, com elasticidade e brilho, e com poros imperceptíveis; raramente apresenta espinhas e cravos.

• Pele Acnéica: Pele muito oleosa e brilhante; áreas inflamadas, com presença de cravos e espinhas, e apresenta grande produção de glândulas sebáceas e sudoríparas. 

• Pele Sensível: Pele frágil, fina, facilmente irritável; costuma fica avermelhada com facilidade, com agentes externos, como sol, cosméticos, variações climáticas, etc.; onde as peles claras tendem a apresentar maior sensibilidade.

Curiosidade: 
Por que a pele descama depois de excesso de exposição ao sol?
A ocorrência de ardência e descamação da pele são resultados de um processo de queimadura, causado pelos raios UVB, que tendem a acelerar a renovação celular. O processo de recuperação pós-sol, passa ainda, pela cicatrização da camada inferior da pele. A falta de cuidado pode causar, feridas e marcas na pele, por isso o mais adequado é hidratar a região da descamação, e tomar muita água para hidratar o organismo. Resumindo, a pele descasca depois do excesso de exposição ao sol, porque os raios solares aceleram o processo natural de renovação da pele. 

Nesse processo, a proliferação das células acontece de forma muito rápida, aumentando também, o risco de câncer de pele. As reações que levam à descamação da pele acontecem na epiderme, faixa mais superficial do órgão. Os raios ultravioletas são os responsáveis pelo processo, pois penetram em todas as células da epiderme, e atingem o DNA, estimulando a multiplicação descontrolada das células, e levando muitas células à morte, por desidratação. Assim, a pele cria uma camada grossa, que descasca, e abre espaço para novas células. O processo de descamação pode durar uma semana.


Mitos e Verdades:

Depilação com cera provoca flacidez na pele? 
Mito! A retirada dos pelos por depilação, não interfere nas fibras colágenas e elásticas da pele e, portanto, não provoca a flacidez.

Raspar os pelos faz com que eles fiquem mais grossos, ou cresçam mais?
Mito! Nada que se faça com a haste do pelo, muda a sua característica. A impressão de que o pelo engrossa, deve-se ao fato de que ele foi cortado no meio da haste, onde é mais grosso que na ponta do fio. Se fosse assim, ninguém ficaria calvo, era só raspar a cabeça que os cabelos voltariam a crescer fortes e grossos.

Quanto mais se depila, menos pelos crescem?
Mito! A retirada dos pelos por depilação, não impede o seu crescimento. Isto só aconteceria se, durante a depilação, o bulbo piloso, que forma o pelo, fosse destruído.

Lixar as unhas, ao invés de cortá-las, faz com que fiquem mais fortes, ou cresçam mais rápido?
Mito! Cortar ou lixar não influi em nada o crescimento, ou a resistência das unhas, já que isso não interfere com a matriz da unha, que é a responsável pela sua formação.

Pintar as unhas de vermelho fortalece, e acelera o crescimento?
Mito! O uso do esmalte não interfere na formação da unha pela matriz, portanto, não acelera seu crescimento nem a sua qualidade.

Banho demais faz mal à pele?
Verdade! A água não faz mal à pele, porém, o uso excessivo de sabonetes, pode retirar a camada de oleosidade, necessária, para a manutenção da integridade da pele, causando o seu ressecamento, especialmente, nos idosos e em cidades com clima seco.

Banhos quentes aumentam a oleosidade da pele?
Verdade! Em pessoas com pele oleosa, a água quente pode estimular a secreção de mais oleosidade nas áreas de pele oleosa.  

Passar soro fisiológico na pele faz bem?
Mito! Soro fisiológico, é apenas água e sal, não tem qualquer efeito benéfico para a pele.

Pele oleosa envelhece menos?
Verdade! A pele oleosa é mais resistente à ação dos raios ultravioletas do sol, e sofre menos os seus efeitos danosos, principais responsáveis pelo envelhecimento cutâneo.

Usar hidratantes, após o sol, evita o envelhecimento da pele?
Mito! A hidratação não vai evitar o envelhecimento da pele, combaterá apenas o seu ressecamento. Outras medidas devem ser tomadas para se evitar o envelhecimento cutâneo.

Proteger a pele do sol, no dia a dia, pode retardar o surgimento das rugas?
Verdade! A principal causa do envelhecimento da pele é a sua exposição aos raios ultravioletas do sol (fotoenvelhecimento), e o uso frequente de proteção solar, retarda o envelhecimento cutâneo.

Câmaras de bronzeamento fazem mal à pele?
Verdade! A exposição aos raios ultravioletas, provenientes do sol, ou das câmaras de bronzeamento, é danosa à pele, desencadeando o fotoenvelhecimento, e predispondo-a ao câncer de pele.

Desodorante antitranspirante provoca câncer de mama?
Mito! Não existe nenhuma relação entre o uso do desodorante 
antitranspirante, e o surgimento de câncer de mama. Este tipo de desodorante pode provocar um quadro obstrutivo das glândulas sudoríparas das axilas, formando nódulos inflamados e dolorosos na região.

Lixar os calos vai fazer com que eles desapareçam?
Mito! O calo é uma resposta da pele a um traumatismo constante. A pele engrossa para se tornar mais resistente. Lixar o calo vai apenas desbastá-lo, afinando a pele, no entanto, o calo voltará a crescer, se a sua causa não for eliminada.

A pele negra envelhece mais devagar?
Verdade! Como o principal responsável pelo envelhecimento da pele é o sol, e a pele negra é mais resistente a ele, ela demora mais para envelhecer.


Dra. Léa Mansur
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário