Macaco Chico é tirado de família após 37 anos de convivência


Após 37 anos, o macaco Chico, foi tirado da família com a qual vivia em São Carlos, no interior paulista. Uma equipe da Polícia Ambiental dirigiu-se à casa de Elizete Farias Carmona, de 71 anos, com o mandado de apreensão do animal, expedido pela Justiça, por solicitação do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis). 

Dona Elizete tratava o macaco-prego como filho, e chegou a desmaiar quando a Polícia Ambiental o levou.No colo de Dona Elizete, o macaco-prego até esboçou reação, diante da situação, agarrando-se ao pescoço de sua dona, que sofre do coração. Após desmaiar, ela foi levada ao pronto-socorro com queda de pressão. Os policiais ambientais ficaram com pena da idosa, explicando que cumpriam determinação judicial, e que o IBAMA havia recebido uma denúncia. O macaco Chico foi levado para a APASS (Associação Protetora dos Animais Silvestres) de Assis.

A família possui licença do IBAMA para a tutela do macaco, mas o documento, obtido há 20 anos, não foi encontrado para desespero de Dona Elizete. Ela espera contar com a ajuda de um advogado, para recorrer e ter o animal de volta.  A mulher ama tanto o seu bicho de estimação, que até lhe deu nome completo: Francisco Farias Carmona.

 Nascido em Mato Grosso do Sul, Chico foi trazido para São Carlos por um caminhoneiro, que deu o macaco de presente à família Carmona. O animal seria levado para uma chácara, mas a Polícia Ambiental chegou antes. A vizinhança gostava de Chico, que adorava jogar beijinhos para as moças.  Chico está atualmente, num zoo na cidade de Assis, onde trocaram seu nome, já que exames veterinários confirmaram que Chico é uma fêmea!

A Presidente do Conselho de Meio Ambiente da OAB de São Carlos, Elizabeth Pepato, também procurou a família para oferecer apoio. A entidade recebeu um e-mail do Cadastro Nacional dos Advogados, solicitando à OAB de São Carlos, que fizesse uma intervenção no caso e apurasse os fatos. “Estamos à disposição. A Família pode ingressar com ação própria para que o macaco volte. Além do direito de ela estar com o animal, vem o caso afetivo. Então se ficar longe, o animal vai sofrer mais do que no convívio da família”, disse a presidente da Comissão.

De acordo com a legislação, manter um animal silvestre sem a devida autorização é crime contra a fauna. A pena prevê detenção de 6 meses a 1 ano de detenção, além de multa. Contudo, a lei também prevê que, a guarda doméstica de animal que não está ameaçado de extinção, pode deixar de receber a aplicação da punição pelo juiz.

A história de Chico ganhou repercussão nacional, após a Justiça retirar o animal da família, e internautas de várias regiões do país, se manifestaram nas redes sociais, e também por e-mail. Moradora em São Carlos, a dona de casa Silvia Helena, disse que está indignada com a situação. “Ele foi tirado de um lugar onde tinha o carinho da dona, que é a mãe dele. Eu tenho vários cães e gatos, e se tirassem um deles de mim, eu não suportaria. Tem tantos maus-tratos por aí, porque vão fazer isso com um bicho que tinha todo o conforto?”, ela questionou.

Dois abaixo-assinados na internet pedem a volta do macaco Chico à casa de Dona Elizete Farias Carmona. “Eu achei uma injustiça. A gente sabe que existe a lei, mas quando essa senhora pegou esse animal, era uma prática cultural. A gente sabe que não é o correto, mas ela não fez por maldade, ela não o maltratou, só quis cuidar”, protestou a idealizadora do abaixo-assinado “Devolução do macaco Chico à dona Elizete”, e Professora Universitária, Juliana Zantut Nutti.

Mariana Chanquette Fascina de Medeiros, de Limeira, é a autora do abaixo-assinado “Queremos o macaco Chico de volta a seu lar”. “Eu amo animais e acho que não é certo a pessoa manter animal silvestre em uma residência sem autorização do IBAMA, mas, neste caso, em que ele está há 37 anos com ela, é prejudicial para o animal. Ele pode adoecer e morrer, então isso me tocou muito”, justificou a Autônoma de 32 anos. Os dois abaixo-assinados já colheram mai se 15.000 assinaturas.

Se você quiser assinar as petições públicas pedindo que o Chico seja 
devolvido à família, clique aqui: 

Abaixo-assinado: Queremos o Macaco Chico de volta ao seu lar 

Abaixo-assinado: Devolução do macaco Chico a Dona Elizete


Silvia Tohmé
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

1 comments:

  1. A Senhora não pode ter um macaco em casa porque é pobre e a injustiça das pessoas é muito grande. Mas se fosse rica e com influência como o cantor Latino com certeza poderia ter o bicho em casa e até pular carnaval com ele como o cantor fez e isto o IBAMA não vê.

    ResponderExcluir