Mundo Árabe de Cinema


De 15 de agosto a 16 de setembro o Instituto da Cultura Árabe (Icarabe) organiza a 8ª Mostra Mundo Árabe de Cinema, em São Paulo e no Rio de Janeiro, com 20 títulos de países, como Emirados Árabes Unidos, Palestina, Argélia, Líbano, Egito, Marrocos, Kuwait, Catar, Tunísia, Iraque, além de obras do Brasil, Argentina e Espanha. Com Curadoria de Soraya Smaili, e Geraldo Adriano Godoy de Campos, Diretor Cultural do Instituto, a 8ª Mostra Mundo Árabe de Cinema está dividida em duas sessões especiais: 

Sessão Mundo Árabe: Com a colaboração de parceiros, como a Casa Árabe da Espanha, e diversos festivais de cinema árabe. Esta seleção traz produções, de grande repercussão nos festivais, dos últimos dois anos, além de filmes clássicos, e inéditos, no Brasil. Emad Bornat, Diretor do documentário palestino “Cinco Câmeras Quebradas”, indicado ao Oscar este ano, e Hanan Abdalla, Diretora do filme egípcio “À Sombra de Um Homem”, virão ao Brasil, para a Mostra.  

Sessão Diálogos Árabe-Latinos: Produções brasileiras e latino-americanas, com temática relacionada à imigração árabe, aos países árabes, e sua relação com o Brasil, e outros países latinos, possibilitando a identificação de paralelos, entre a cultura árabe e a sociedade brasileira, e latina, através do entendimento das influências trazidas pelos imigrantes árabes. Esta é uma parceria com o Cine Fértil, e com o Latin Arab International Film Festival (LAIFF - Buenos Aires), onde Edgardo Bechara, Produtor do festival, será o convidado especial.



Entre os filmes argentinos, que serão exibidos no evento, estão “Beirute Buenos Aires Beirute”, do Diretor Hernán Belón, que conta a história de Grace, uma jovem de Buenos Aires, de origem libanesa, que deixa a capital de seu país para ir a Beirute, descobrir o que aconteceu com seu bisavô, Mohamed, que abandonou sua família, na Argentina, há 50 anos. 



Outro título do país vizinho que integra a mostra é 1001 noites patagônicas, do diretor Javier López Actis, uma história de amor que acontece durante uma viagem de 800 km, indo de Bariloche à planície de Somuncurá.

“Hoje há filmes feitos por descendentes e por não descendentes”, explica Campos, sobre a 
produção de obras relativas à imigração árabe 
no Brasil. “Acho que a valorização da cultura 
árabe não é uma prerrogativa dos 
descendentes, é algo da sociedade 
brasileira”, destaca.

Produção brasileira tem pré-estreia 


Na Sessão Diálogos Árabe-Latinos será 
promovida a pré-estreia nacional o filme “A Última Estação”, de Marcio Curi, com roteiro de Di Moretti. O filme, uma coprodução entre Brasil e Líbano, abriu o 45º Festival de Brasília de Cinema Brasileiro no ano passado. 

Será uma sessão especial, com exibição em 35 mm. O Diretor, Marcio Cury, e o elenco do filme, participarão de um debate aberto ao público. A história é baseada na trajetória de vida do libanês Tarik. 

Em meados dos anos 50, juntamente com o irmão mais novo, Karim, eles vêm ao Brasil, e já no navio, iniciam uma grande amizade com outros meninos árabes e sírios, que ao desembarcarem em terras brasileiras, acabam seguindo caminhos distintos.

Os anos se passam, e em setembro de 2001, após perder sua esposa, o velho Tarik decide cumprir algumas promessas. O muçulmano abandona tudo e resolve atravessar o Brasil, na companhia da filha Samia, em busca dos meninos que fizeram com ele a travessia, 51 anos antes. 

Em 2013, a Mostra Mundo Árabe de Cinema, reafirma-se na cena cultural de São Paulo como o evento de maior representatividade da nova produção cinematográfica árabe. 
“Vivemos um momento, em que o Mundo Árabe e o mundo passam por transformações, e há enorme interesse da sociedade brasileira, em conhecer esta cultura, e a recente e inovadora produção cinematográfica, destes países. Além disso, o Brasil se destaca pelas relações comerciais e culturais com os países árabes, e pelo grande contingente de brasileiros descendentes que vivem aqui”, destaca Soraya Smaili, Curadora da Mostra.

Para o Curador e Diretor da Mostra, Geraldo Adriano Godoy de Campos...  "A produção cinematográfica nos países árabes, é um convite a conhecermos sociedades complexas e diversificadas, rompendo estereótipos e visões reducionistas. A Mostra pretende contemplar esta diversidade. Os processos de transformação no Mundo Árabe estão revelando o papel central da arte, não somente do cinema, mas do Graffiti, da música, com novas expressões estéticas de sociedades, que estão buscando se redefinir".

A 8ª Mostra Mundo Árabe de Cinema é realizada com a as parcerias estruturais do Centro Cultural Banco do Brasil, do Cine SESC, e da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, com apoio da Cinemateca da Embaixada da França, e da BrasilPrev, além de apoio institucional, da Secretaria da Cultura do Município de São Paulo. 

Assista aos trailers aqui:
•Cinco Câmeras Quebradas : http://www.youtube.com/watch?v=XID_UuxiGxM 
•À Sombra de Um Homem: http://www.youtube.com/watch?v=29RIGhSd3pU 
•Beirute.BuenosAires.Beirute:http://www.youtube.com/watch?v=LoVZXdIkIus 
•1001 noites patagônicas: http://www.youtube.com/watch?v=uUoJemPrzc8 

8ª Mostra Mundo Árabe de Cinema
Quando: De 15 de Agosto a 16 de Setembro
Abertura: 15 de Agosto, às 19h30, no Cine SESC. 

Em São Paulo: 
• Cine SESC: 15 a 22 de Agosto
Rua Augusta, 2.075 - Cerqueira César - Tel. 11 3087-0500. www.sescsp.org.br
• Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB: 21 de Agosto a 1º de Setembro
Rua.Álvares.Penteado,112-Centro-Tel. 11 3113-3651/3652.  ccbbsp@bb.com.br

No Rio de Janeiro:
Centro Cultural Banco do Brasil: 4 de Setembro a 16 de Setembro
Rua Primeiro de Março, 66 -  Centro - Tel. 21 3808-2020.  ccbbrio@bb.com.br

Para curtir a página da Mostra: 


Jeane Satie Abou Nimry
Gazeta de Beirute

Fonte: Áurea Santos - ANBA; Icarabe.
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário