Presidente libanês critica Hezbollah?

 
Foto- almanar.com.lb

O presidente libanês, Michel Sleiman, fez um discurso, no dia oficial, que marca o Dia do exército libanês, na última quinta-feira(1). Em seu discurso, o presidente, mostrou todo seu apoio ao exército libanês, e se colocou contra grupos armados dentro do Líbano, sendo muito elogiado e criticado pelos políticos libaneses.

Além disso, o presidente, afirmou que irá pressionar os outros países, para tentar neutralizar o Líbano das turbulências que ocorrem na região.

Em um discurso anterior, o presidente libanês, pediu que o Hezbollah não interferisse na guerra da Síria.

"O papel do exército ficará cada vez mais difícel, se houver envolvimento em conflitos fora do Líbano", afirmou.

Muitos especialistas, acreditam, que este discurso do presidente, prova o compromisso que ele tem de proteger o país, de uma forma diplomática, pressionando países árabes e ocidentais, para neutralizar o Líbano, diante todos esses conflitos.

O presidente também disse que " o verdadeiro martírio é só na defesa da nação ... o povo libanês quer sacrifícios pelo Líbano", disse ele.

Antes de terminar ele salientou que o exército deve ter um monopólio sobre o uso da força militar para defender a soberania do Líbano.

O chefe do Movimento Futuro, Saad Hariri, elogiou a declaração do Presidente Michel Sleiman, descrevendo-a como "responsável".

Por outro lado, membros da coalizão 8 de Março, criticaram o presidente, afirmando que Michel Sleiman, deve apoiar a resistência (Hezbollah), que teve importante influência, na retirada de Israel do Líbano, após vinte anos de ocupação.

Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário