Somos os Responsáveis

 
Hezbollah

O líder do grupo Hezbollah, Hassan Nasrallah, disse em uma entrevista, na última quarta-feira (14), que seu partido é responsável pela explosão que feriu quatro soldados israelenses quando se infiltraram em território libanês na semana passada.

"O Hezbollah já tinha informação prévia de que duas unidades israelenses estariam planejando entrar no Líbano, por esta razão nós implantamos os explosivos", disse Nasrallah.

Ele rejeitou relatos de que restos de material bélico do exército israelense poderiam ter sido a causa do incidente.

"A operação não foi um acidente, nem foi o resultado de uma mina terrestre que restou da ocupação israelense no Líbano", disse ele.

Nasrallah disse que seu partido acompanhou de perto a explosão, acrescentando que dois esquadrões israelenses de pelo menos uma dúzia de soldados estavam envolvidos.

Mas ele disse que as duas bombas, detonadas remotamente, feriram quatro soldados israelenses.

"Nós realizamos essa operação, por razões de defesa, e o inimigo israelense, certamente ficou surpreso com a nossa resposta", disse ele.

O líder do Hezbollah, prometeu que seu partido irá tomar medidas semelhantes caso seja necessário.

"Nós vamos enfrentar qualquer invasão israelense em território libanês ", disse ele.

A explosão na fronteira do Sul do Líbano, deixou quatro soldados israelenses feridos, no dia 7 de Agosto. Segundo a UNIFIL (Força Interina das Nações Unidas no Líbano), os israelenses, teriam ultrapassado a Linha Azul, e entrado em território libanês. De acordo com o Ministro Adnan Mansour, o Líbano apresentou uma queixa junto, ao Conselho de Segurança da ONU.

Na continuação da entrevista, Hassan Nasrallah, mencionou sua relação amigável com o presidente sírio, e afirmou que na guerra de 2006, com Israel, Bashar al-Assad, forneceu ajuda para suas tropas, enviando vários mísseis para o Hezbollah.

O chefe do Hezbollah acrescentou que seu partido não precisou importar armamento de seu principal aliado, o Irã. E explicou: "não era preciso, nós possuíamos armas para continuar lutando por seis meses".

Nasrallah também afirmou, que no passado, ele teve ofertas (no qual recusou) de países ocidentais para abandonar sua luta contra Israel, nomeando o ex-vice presidente dos EUA, Dick Cheney, que teria tentado “influenciar” Nasrallah, através de um jornalista intermediário.

Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário