Taekwondo


“Apesar de ser uma luta, possui, assim como quase todas as artes marciais, uma filosofia que consiste na valorização da perseverança, integridade, autocontrole, cortesia, respeito e lealdade.”


TAEKWONDO NO LÍBANO

No Líbano o Taekwondo também é bem difundido, e conta com vários atletas, entre eles, o bicampeão libanês François Yazbeck, que contou a nossa correspondente Carla Mussalam Al Masri, um pouco mais sobre o esporte, e a sua vida como lutador.   
                                     
GB: Por que você escolheu Taekwondo como esporte? E o que te inspirou? 

François Yazbeck: Quando era criança, eu costumava assistir muitos desenhos japoneses (Mangás). As séries do “Dragon Ball” me inspiraram. Eu queria ser igual a eles, então pesquisei o que havia mais perto de artes marciais para que eu pudesse me tornar um lutador. Eu queria lutar, então, a primeira arte marcial que veio a minha mente foi Taekwondo, por causa dos famosos chutes e golpes. Foi assim que comecei.  

GB: Há quanto tempo você luta? 

François Yazbeck: Eu comecei em 2005, aos 10 anos de idade, no Centre Sportif Du College Notre Dame de Jamhour. É um pouco tarde, comparando com outros garotos, mas não me causou nenhum problema. 

GB:  Onde você pratica? Quantas horas por dia? E qual é a sua rotina nos treinos de Taekwendo? 

François Yazbeck: Pratico no Centre Sportif Du College Notre Dame, e treino de 6 a 8 horas por semana. Além do Taekwondo, faço horas extras de bodybuilding e phisical fitness, 8 horas por semana também.

GB: Você recebe apoio familiar? 

François Yazbeck: Sobre minha família… Bem, eles me apoiam, mas não gostam da ideia de ver seu filho em uma luta (risos). Mas é claro, eles estão sempre a minha volta, em todos os meus passos nesta arte marcial.  

GB: Alguém mais na sua família pratica Taekwendo?

François Yazbeck: Sim, meu irmão mais velho, Georges Yazbeck, que seguiu quase os mesmos passos que eu no Taekwendo.  

 GB: Você já competiu em algum campeonato libanês? 

François Yazbeck: Eu já estive em muitos campeonatos. Antes de me tornar faixa preta, em 2008, eu terminava  sempre em  primeiro lugar, em cada campeonato. Mas, tudo se torna, mas difícil, quando se compete em um campeonato na faixa preta. Depois de muito treino, fui capaz de encarar e vencer outros lutadores mais experientes.

GB: E campeonatos Internacionais? Você já participou?

François Yazbeck: Eu estive em três campeonatos internacionais. O primeiro foi em 2008, na Jordânia, onde eu estive representando o meu clube, e não o meu país.  Em 2012, eu ganhei o Campeonato Libanês e toda a qualificação, que me fez um dos lutadores do time nacional do Líbano, neste mesmo ano, eu representei meu país no Campeonato Árabe Junior em  Fujayrah, nos  Emirados Árabes, terminando em  terceiro lugar na categoria masculina, 58 Kg.  Mais tarde, viajei para o Egito, para participar do Campeonato Mundial de Juniores  de Taekwondo,  em Sharm El Sheikh. Foi uma experiência fantástica, mesmo que nenhum de nós, libaneses, tenha chegado às semifinais.  

GB: Quem é seu técnico?

François Yazbeck: Máster Ziad Haddad é meu tutor e meu técnico. Ele tem o quinto grau (DAN), da faixa preta.

GB: Como são as competições aqui no Líbano?

François Yazbeck: Todo ano temos o campeonato libanês, em todas as categorias, também há os torneios locais. Um chute (pontapé), ou soco, que faz um contato com o Hogu (protetor do tórax, que funciona como um alvo de pontuação), conta 1 ponto. Se um chute no Hogu envolver um pontapé giratorio, um ponto adicional é concedido. Um  pontapé na cabeça, conta 3 pontos; um pontapé giratorio na cabeça conta 4 pontos. Socos na cabeça não são  permitidos. Os pontos são concedidos por serem permitidos, e pelas técnicas precisas e poderosas, nas áreas permitidas, que somam pontos. Contatos leves  não marcam nenhum ponto. As únicas técnicas permitidas são chutes (entregar um ataque usando uma área do pé abaixo do tornozelo), e socos (entregar um ataque usando o punho fechado).

GB: Existe Federação de Taekwondo no Líbano? Quem são os responsáveis?

François Yazbeck: Sim, a Federação Libanesa de Taekwondo. A Presidente é a Sra. Sofie Abou Jaoude, e o Secretário Geral é o Sr. Georges Zaydan. A federação ajuda os lutadores o quanto podem.

GB: Quem introduziu o Taekwendo no Líbano?

François Yazbeck: David Chaanin, libanês-americano e Gran Master. 

GB: Como são divididas as categorias?

François Yazbeck: Há muitas categorias. Nós temos 8 pesos na categoria masculina sênior, e 8 campeonatos. Os pesos são: 54 kg, 58 kg, 63 kg, 68 kg, 74 kg, 80 kg, 87 kg e +87 kg.

GB: Qual é o seu nível?

François Yazbeck: Eu mantenho o terceiro Dan (grau), da faixa preta. 

GB: Fale-me um pouco sobre os movimentos do Taekwendo.

François Yazbeck: O Taekwondo é conhecido por sua ênfase em técnicas de chutes altos, e tecnicas de mãos rapidas. Isso implica uma série de chutes, porque a perna é a parte mais longa, e mais forte do corpo, que um artista marcial tem. Os chutes, portanto, têm maior potencial para executar ataques poderosos, sem retaliação bem sucedida. Todos os chutes podem ser executados como pontapés de salto, chutes rotação, salto com pontapés de rotação. Além disso, todos podem ser realizados pela  perna da frente, ou de trás.

GB: Para você, qual o movimento mais fácil, e qual o mais difícil?

François Yazbeck: Eu posso fazer todos os chutes básicos, e muitas técnicas avançadas. Mas os mais difíceis são os chutes que implicam chutes e rotação, especialmente quando é mais de 360 graus.   

GB: Tem muitas meninas praticando Taekwondo?

François Yazbeck: O Taekwondo como arte marcial é popular entre várias idades, e ambos os sexos masculino e feminino. Há 8 categorias de peso  para as mulheres e bastante competições. A libanesa Andrea Paoli, de 21 anos foi à única que conseguiu ir aos jogos olímpicos de Londres, em 2012.

GB: Para ter um preparo para o Taekwondo, o que as pessoas devem ter em suas mentes?

François Yazbeck: Sua mente deve estar tranquila, e se não tiver, ela ficará depois de uma sessão de treino. 

GB: Qual tipo de preparação física é necessário para um bom desempenho?

François Yazbeck: Você deve estar em forma, não estar com massa corporal volumosa, ter energia suficiente, resistência, velocidade e persistência.

GB: Quais os benefícios do Taekwendo? 


François Yazbeck: Fisicamente, taekwondo 
desenvolve a força, velocidade, equilíbrio, 
flexibilidade e resistência. Um exemplo da 
união de disciplina mental e física, é a 
quebra de placas de madeira, tijolos ou 
telhas, o que requer tanto o domínio físico da técnica, quanto a concentração para focar o 
seu poder. Taekwondo também dá disciplina, 
consciência, paciência, e auto-estima.

GB: Qual a idade ideal para começar a 
praticar? 

François Yazbeck: Qualquer idade, desde que o praticante esteja 
determinado. 

GB: É um esporte perigoso?  

François Yazbeck: Sendo uma arte marcial, o Taekwondo pode ser perigoso. Mas as regras de disputa  são feitas para proteger, ambos os  lutadores, em uma luta limpa (proteções completas, nada de chutes baixos, sem joelhos e cotovelos). Embora os concorrentes de Taekwondo tenham um risco, aparentemente, substancial de lesão, a maioria das lesões são menores. Em 2009, a meta-análise relatou que uma média de 8% dos concorrentes é ferido por exposição as competições. Idade, sexo e nível de jogo não afetou significativamente a taxa de lesões. As pernas são o local mais comum de lesões.
  
GB: Qual o uniforme usado, e quais são as proteções?  

François Yazbeck: Um estudante de taekwondo normalmente usa um uniforme (chamado dobok), muitas vezes branco, mas às vezes preto (ou outras cores), com um cinto (DTI) amarrado na cintura. A cor da faixa indica a pontuação do aluno. Em geral, quanto mais escura a cor, maior o rank. A escola, ou local em que a instrução é dada, é chamada de do-jang. Em disputas, um lutador tambem usa  um protetor do tórax (chamado de Hogu), um capacete, luvas, caneleiras, e protetor de antebraços. Há também, um protetor  local.

GB: O que você aconselha para os que estão iniciando,  e aos que querem continuar neste esporte?

François Yazbeck: A chave é a paciência. Quanto mais se pratica as técnicas, melhor você fica, sem limites, basta praticar. 


GB: Vocês comemoram o Dia Mundial do Taekwondo?

François Yazbeck: Não, não 
comemoramos.  

GB: Assim mesmo, feliz Dia Mundial do Taekwondo.

François Yazbeck: Muito obrigado. 


Carla Mussallam Al Masri 
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário