Usina Solar

O Líbano podia acordar e participar de certas iniciativas... Temos fontes eólicas e solares em várias regiões do país...

Golfo planeja investir US$ 155 bi em energia solar. O sol poderá se tornar uma das principais fontes de geração de eletricidade, nos países árabes da região, até 2017.  Existem projetos em diferentes países da região. 

A energia solar poderá se tornar uma das principais fontes de geração de eletricidade no Golfo até 2017, de acordo com reportagens publicadas pelos jornais Arab News, da Arábia Saudita, e Khaleej Times, de Dubai. 

Os projetos atualmente previstos para a região somam US$ 155 bilhões em investimentos e deverão gerar 84 gigawatts.

A Arábia Saudita, maior economia da região, e principal produtor e exportador mundial de petróleo, planeja, dobrar sua capacidade de geração até 2032, agregando 54GW ao sistema, por meio de fontes renováveis, sendo 41GW, em energia solar.

Já o Qatar, pretende usar a fonte solar para fornecer 10% da energia necessária, para usinas de dessalinização de água do mar até 2018. O processo consome enormes quantidades de eletricidade.

Na mesma linha, o Kuwait quer desenvolver a geração por meio de fontes renováveis, para atingir 10% de suas necessidades até 2020.

Nos Emirados Árabes Unidos, Abu Dhabi estabeleceu como meta, produzir 7% de sua eletricidade de fontes alternativas, até 2020. O emirado ganhou destaque no setor, com a criação da Masdar, empresa especializada em pesquisa e investimentos na área, que inclui a cidade sustentável de mesmo nome, que atualmente está em desenvolvimento.

De acordo com os dois diários, a companhia anunciou recentemente, investimentos de 6 bilhões de dirhans (US$ 1,633 bilhão) em projetos do ramo, em conjunto com o britânico Green Investment Bank (GIB).

A energia solar será tema de um evento em Dubai, nos Emirados, de 03 a 05 de setembro. O GulfSol 2013 vai reunir empresas estatais e privadas, para discutir projetos e mostrar novas tecnologias. São esperados 5 mil participantes, segundo as duas publicações.

“Aparentemente, enquanto a indústria de energia solar luta para deslanchar em outros lugares, no Oriente Médio e Norte da África, há uma riqueza de oportunidades que se apresentam para as empresas se envolverem. Atualmente, nada é mais quente que o Oriente Médio, na área de energia solar”, disse o Gerente da GulfSol, Derek Burston, de acordo com os dois jornais.


Jeane Satie Abou Nimry
Gazeta de Beirute

Fonte: redação Anba
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário