Varizes


Varizes são veias dilatadas e deformadas, de coloração púrpuro-azulada, que surgem ao longo das pernas e podem causar dor e inchaço. Sua ocorrência é mais comum em pessoas que necessitam ficar em pé por longos períodos. As veias das pernas, que reconduzem o sangue ao coração, após ter irrigado os membros inferiores, possuem válvulas, cuja finalidade é impedir o retorno do sangue aos pés, pela ação da gravidade. Às vezes, essas válvulas não funcionam com eficiência, e o sangue empoça nas veias provocando deformação, inchaço, e alterações na sensibilidade da pele.

Nas mulheres, durante a menstruação e na gravidez, principalmente, os sintomas tendem a piorar. Episódios de maior gravidade podem ocorrer, tanto por dilatação das veias profundas, quanto das superficiais. Nesses casos de insuficiência venosa, pode surgir edema persistente nos pés, úlceras nas pernas, e alterações na pigmentação da pele.

Como se desenvolve: As artérias levam o sangue do coração para as extremidades, e as veias têm a função de levar o sangue de volta ao coração, impulsionado, principalmente, pela bomba muscular das panturrilhas (batata da perna). Dentro das veias existem pequenas válvulas, que impedem o retorno venoso para as extremidades. Quando as válvulas não se fecham adequadamente, acontece esse retorno, denominado refluxo. Quando ocorre o refluxo, aumenta a quantidade de sangue dentro das veias, o que faz com que elas se dilatem.

Um dos principais fatores para o desenvolvimento das varizes é o fator hereditário ou familiar. O fator genético ocasiona uma diminuição da resistência das paredes das veias, e insuficiência valvular.
Outro fator importante é o hormonal. Durante as gestações, há uma maior liberação de hormônios, o que pode ocasionar diminuição do tônus da parede venosa. No final da gestação, a compressão do útero gravídico, sobre veias do abdômen, também pode desencadear varizes.


Existem estudos comprovando a relação entre o número de gestações, e o aparecimento de varizes. O uso prolongado de anticoncepcionais, e outros tratamentos hormonais, também são fatores 
agravantes.

A obesidade e o tipo de trabalho (pessoas que trabalham muitas horas em pé), também favorecem o desenvolvimento de varizes.

Sintomas: Dor, cansaço, e sensação de peso nas pernas, são os sintomas mais frequentes, mas podem ocorrer também, ardência, edema (inchaço), câimbras, e dormência em áreas de pele inflamada com prurido (coceira). São mais acentuados no final do dia, em dias de temperatura elevada.

Diagnóstico: O diagnóstico é feito, basicamente, pelo exame físico. O exame utilizado para avaliação de refluxo venoso, e como auxiliar do tratamento cirúrgico, é o Eco Doppler venoso (ecografia que avalia o fluxo venoso superficial e profundo).

Tratamento: O tratamento das varizes pode ser conservador, em alguns casos, e consiste no uso de meias elásticas, e utilização de medicamentos que melhoram o fluxo venoso. Entretanto, a cirurgia de varizes, sem dúvida, é sempre o tratamento ideal para se evitar as complicações próprias da evolução da doença, tais como: edema (inchaço), dermatites, pigmentações e endurecimento da pele, úlceras varicosas, e tromboflebites (inflamação da parede da veia com formação de coágulo). A cirurgia de varizes, geralmente, é feita sem internação hospitalar, e tem um ótimo resultado estético, e a cirurgia com laser é outro método que pode ser utilizado.

O tratamento mais utilizado para microvarizes, ou telangiectasias, é a escleroterapia, através de injeções de medicamentos. A escleroterapia com espuma é outra opção, mas ainda necessita estudos mais aprofundados. Outra opção, também, é a utilização do Laser. Todavia, o método tem limitações por ser dispendioso, devido ao alto custo dos aparelhos, e porque pode ocasionar manchas hipocrômicas (brancas) na pele. Seja qual for o tratamento adotado, é recomendável caminhar diariamente, para estimular a circulação do sangue, e o crescimento de novos vasos saudáveis.

Recomendações: Varizes não costumam provocar complicações mais graves. Nos casos mais sérios, entretanto, para evitar dores, inchaço e problemas de pele, alguns cuidados devem ser tomados:

•Evite ficar de pé, parado na mesma posição, por muito tempo. Se for obrigado a fazê-lo, procure movimentar-se. Isso faz com que os músculos das pernas ajudem o sangue a circular;
•Diversas vezes por dia, procure elevar as pernas, acima do nível do coração, por alguns minutos, para facilitar o retorno do sangue para o centro do corpo;
•Lembre-se de que é muito importante usar as meias elásticas. Os resultados serão melhores ainda se você as calçar logo cedo, antes de levantar da cama;
•    Ande a pé. Caminhar é fundamental para prevenir varizes.

Advertência: Ferir uma veia com varizes pode provocar sangramento abundante. Nesse caso, deite-se imediatamente, e eleve a perna ferida. Comprima o ferimento com uma toalha limpa, até que o sangramento estanque. Em seguida, lave com água corrente e sabão, e proteja a área com um curativo compressivo.

As varizes predispõem as pessoas à flebite, inflamação dolorosa das veias. Coágulos de sangue podem formar-se nas veias afetadas. Quando um deles se instala numa veia profunda, existe a possibilidade de que um fragmento se desprenda, e deslocando-se pela circulação venosa, alcance o pulmão. Na ocorrência de qualquer inflamação dolorida, acompanhada ou não de endurecimento da área, em uma ou em ambas as pernas, que não desapareça com sua elevação, não perca tempo e procure um médico imediatamente. No caso de dor intensa e contínua, também procure um médico imediatamente.

Qual a diferença entre varizes e vasinhos?
Os chamados “vasinhos” são vasos capilares da pele que se dilatam, e ficam aparentes como risquinhos na pele, com menos de um milímetro de espessura, mais ou menos como um fio de cabelo. Vasinhos em geral, não causam dor e nem problemas de saúde, mas podem incomodar esteticamente. Existem diversas formas para eliminar os vasinhos, um cirurgião vascular, ou angiologista, pode indicar qual o melhor tratamento.

Vasinhos podem se transformar em varizes?
Vasinhos não se transformam em varizes, as estruturas são diferentes. As varizes são veias dilatadas, e os vasinhos, são vasos capilares dilatados. Alguns pacientes que têm predisposição a ter vasinhos, podem ter também varizes, mas não é uma regra. O uso de meias elásticas, de compressão, podem prevenir vasinhos e varizes, especialmente, no caso de quem trabalha muito tempo em pé.

Mitos e Verdades sobre as Varizes

A depilação e o cruzar de pernas causam varizes
Mito! As varizes são complicações internas, ou seja, uma ação externa como cruzar as pernas, ou realizar uma depilação, não implica na circulação dos vasos. Pode-se dizer que a compressão (ficar muito tempo sentado), e o sedentarismo (flacidez muscular), podem causar varizes.

Meias elásticas melhoram a circulação das pernas
Verdade! O uso de meias elásticas melhora o retorno venoso, pois assim faz a função de contenção do sangue. Não devem ser usadas meias elásticas, nem ficar muito tempo sentado, por causa da compressão maior em outras áreas (joelhos).

Praticar esportes causa varizes
Depende! Algumas atividades podem exceder a capacidade de elasticidade interna dos vasos (fisiculturismo, musculação), mas em geral, os esportes não são os causadores das varizes, e sim benéficos para a circulação.

Cremes amenizam as varizes
Mito! Para melhorar as varizes é preciso diminuir o peso, fazer alguma atividade física aeróbica, e consultar um angiologista (médico especialista em varizes), periodicamente. O especialista poderá colaborar na prevenção e tratamento dos sintomas das varizes.

Varizes podem levar à trombose
Verdade! Se a circulação diminuir, a viscosidade do sangue aumenta e começa a formar coágulos.

Ao retirar as varizes com a cirurgia, a pessoa terá a circulação do sangue prejudicada.
Depende! É preciso lembrar que, se é necessário retirar varizes, significa que sua função já está prejudicada, e o fluxo que passa por ela, menor. Após a cirurgia o corpo tende a desenvolver circulação colateral, para compensar esta situação, e a circulação local melhora.

As veias queimadas, ou retiradas em cirurgia de varizes, fazem falta para o corpo.
Mito! Não faz falta, porque quando chega ao ponto delas serem retiradas, elas já não são mais funcionais. Antes de decidir pelo procedimento, o médico avalia caso a caso.

Mesmo depois de tratadas, as varizes voltam.
Mito! Os vasos cauterizados não retornam ao seu estado normal, porém outros vasos podem ser formados.

Anticoncepcional causa varizes
Verdade! A alteração hormonal pode influenciar nos vasos sanguíneos, e afetar na flexibilidade e resistência do vaso à pressão.

A gravidez provoca varizes
Verdade! O aumento de peso, e as alterações hormonais desta fase, colaboram bastante para o aparecimento e aumento das varizes.

As varizes podem aparecer em outras partes do corpo além das pernas
Verdade! Mas são casos bastante raros. As varizes são muito mais comuns nas pernas, porque o sangue tem de subir para o coração, fluindo contra a força da gravidade, e esse esforço causa o desgaste das veias, a dilatação, e o inchaço. Nos braços, por exemplo, que estão mais próximos do coração, as veias não se desgastam tanto, e por isso é raro aparecerem varizes.

O tratamento de laser pode ser aplicado em qualquer tipo de varizes
Mito! No rosto, o laser é mais eficiente, pois os vasos são muito superficiais, ou seja, existe uma pequena distância da pele até os vasos, o que diminui riscos e facilita o tratamento.

Da. Léa Mansur
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário