Embriaguez e excesso de velocidade causam acidentes no Líbano


Estudos comprovam que os acidentes mais graves no Líbano, são causados por excesso de velocidade, e o fato de muitas pessoas dirigirem embriagado. 
Em uma entrevista ao Jornal  “The Daily Star”, o Presidente da Associação dos Peritos de Trânsito, Najib Shoufani, disse que a polícia deve cumprir as leis de trânsito, para que os acidentes reduzam.

No ano de 2010, foram registrados 350 mil acidentes, nos anos posteriores esse número aumentou. 

Cinquenta e cinco por cento dos acidentes que envolvem feridos ou mortos ocorrem em carros, 20 por cento em motocicletas, 15 por cento são pedestres, e 10 por cento estão em ônibus ou caminhões.

Shoufani disse que 60 por cento dos acidentes no país ocorrem em Beirute e Monte Líbano, por serem as regiões com mais quantidade de carros.

"Os acidentes estão aumentando ", disse Shoufani , porque " o número de carros estão aumentando, e as pessoas não seguem as leis de trânsito. " 
Ele disse que a grande maioria dos acidentes graves são causados por excesso de velocidade e consumo de álcool. 

A falta de infra-estrutura também é um fator importante que causa acidentes, como a falta de iluminação mas ruas, sinalização, barreiras laterais em estradas, e as barreiras de separação em estradas principais.

Shoufani também culpou os próprios motoristas por não seguir as leis de trânsito. E realçou a importância, da polícia cumprir a lei.

Ele também disse que o país precisa de mais polícia de trânsito, e que trabalhem durante a noite. 

"À noite, não há polícia de trânsito nas ruas... de 10:00 até 06:00 não há ninguém, porque não há um número suficiente de policiais. "

Ele também declarou que diferente do que as pessoas pensam, a maioria dos acidentes não acontecem no inverno, onde há mais chuvas, neblina e neve, e sim no verão, onde as pessoas saem mais, e vão passear nas montanhas. E a maioria das vítimas estão entre as idades de 18 e 25 anos. 

Ele também enfatizou a necessidade do uso do cinto de segurança, estimando que apenas 10 a 15 por cento das pessoas usam o cinto, pois não é obrigatório. 

Outro hábito perigoso, advertiu, é a prática de crianças andando no banco do passageiro da frente : " Se ocorrerem acidentes, as crianças podem sufocar com o airbag ".

Mas o grande problema é que todos facilmente conseguem a carteira de motorista, sem precisar estudar a sinalização, e o exame prático é bem fácil. Além disso a validade da carteira é por muitos anos, por vezes mais de 20 anos, e se vencer não precisa refazer o teste, apenas pagar. 

No Líbano, a falta de organização no trânsito é visível, e o cidadão acaba agindo como quiser.


Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute 
---------------------------------------------------------------------------------------------
“A Gazeta de Beirute
aprova a divulgação e o compartilhamento de suas matérias publicadas, mas repudia toda, e qualquer 
forma maliciosa e 
antiética, de plágio”.
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário