GOVERNO ALEMÃO RETIRA DO LÍBANO


A iniciativa da Alemanha na criação de um programa de reassentamento temporário para os refugiados sírios, retirou nesta quarta-feira, 107 refugiados sírios do Líbano, que foram levados, ao escritório da Organização Internacional para as Migrações em Jnah, sul de Beirute, e de lá, transportados em três ônibus, para o Aeroporto Internacional de Beirute.

O reassentamento temporário, cujo processo de registro e seleção teve inicio em abril deste ano, terá um prazo de 2 anos de duração, e beneficiará cerca de 5 mil refugiados, incluindo jovens solteiras, famílias em situação de risco, refugiados com familiares na Alemanha, e os que possuem sérios problemas de saúde. 

Os refugiados reassentados são admitidos no Instituto Federal de Migração e Refugiados, e também, no Programa de Admissões Humanitárias. Dos 107 refugiados sírios selecionados pelo Alto Comissariado da ONU para os Refugiados, e aprovados pelo governo alemão, havia 34 crianças, 40 mulheres e 30 homens. 

Todos embarcaram para Hanover nesta manhã, na presença do Embaixador da Alemanha, Christian Clages, num voo charter privado, acompanhados da equipe da OIM, e de uma equipe médica.

Durante os próximos 12 meses, a OIM disponibilizará 25 voos charter para realocar os refugiados restantes para Hanover, onde os refugiados serão encaminhados para um centro de acolhimento em Friedland, na baixa Saxônia. Lá, eles serão integrados à um programa cultural de orientação, de linguagem, e informações básicas sobre o país, inclusive informações de saúde e de escola, durante 14 dias, além de auxilio na interação com autoridades locais, afirmou Samantha Donkin, Porta-Voz da OIM.

Após as duas semanas, os refugiados serão distribuídos por toda a Alemanha, e acomodados em pequenos centros ou apartamentos, onde terão pleno acesso aos serviços sociais de saúde, educação e durante a sua estadia, ainda poderão trabalhar. A residência autorizada tem prazo de 2 anos, podendo ser prorrogada, caso a situação na Síria permaneça inalterada.

A iniciativa visa aliviar a pressão sobre o governo do Líbano, diante do intenso e contínuo afluxo de refugiados sírios no país, e oferecer aos 5 mil refugiados selecionados, condições melhores de vida. 

O Embaixador alemão no Líbano, declarou que ele esperava que os alemães realizem uma ótima recepção aos refugiados sírios, e que outras nações sigam a iniciativa da Alemanha, de acolher os refugiados, para apoiar o governo libanês, e aliviar a sua enorme carga.

O próximo voo de reassentamento de refugiados sírios na Alemanha, está programado para sair de Beirute em Outubro, segundo confirmou Veronique Robert, Representante do ACNUR. 

A ACNUR disse que outros países, como a Áustria, Austrália, Canadá, Dinamarca, Finlândia, Países Baixos, Nova Zelândia, Noruega, Espanha, Suécia e Suíça, se comprometeram em aderir ao programa, oferecendo mais de 1.650 locais de reassentamento, sendo 960 ainda para este ano.

De acordo com a agência da ONU, os EUA, também teria demonstrado interesse em considerar sua participação no programa, oferecendo um número ainda não especificado de casos a reassentar em território americano.

O Ministro do Interior alemão, Hans-Peter Friedrich, e o Ministro Boris Pistorius, recepcionaram e congratularam os 107 sírios, na pista do Aeroporto de Hanover, na presença do Presidente da Migração da igreja protestante alemã, e serviço de integração, Volker Jung, entre outras diversas autoridades locais.

Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário