Biblos - A cidade mais antiga do mundo!


Biblos, localizada na costa mediterrânea norte, há 42 km de Beirute, é considerada a mais antiga cidade do mundo, segundo o Filósofo e Historiador, Filon de Alexandria. Por ter abrigado várias civilizações, mesmo antes de os fenícios chegarem a região, por volta de 5 mil anos A.D. A História nos convida a ver, sentir e refletir sobre este, que é um dos mais importantes patrimônios da humanidade. O sítio arqueológico vem sendo estudado por arqueólogos franceses, desde 1860.  

As primeiras características da cidade datam do terceiro milênio A.C., e remontam o tempo dos cananeus, que passaram a ser chamados de Fenícios, mais tarde, pelos gregos. Durante o período calcolítico de (3500-3100) A.C., houve uma invasão de um novo povo, que dominava bem a caça, aperfeiçoou suas ferramentas, e ainda desenvolveu a arte da cerâmica. 

No período proto-urbano (3100-2900) A.C., começaram as construções de habitações retangulares. As ruínas evidenciam que as primeiras construções de casas em estilo retangular, tinham um espaço entre elas, que formavam ruelas estreitas, dando assim, a nítida imagem de uma pequena cidade. No local, vários objetos e artefatos, com mais de 5000 anos, foram encontrados, também da época do domínio Egípcio, e muitas outras provas foram encontradas, desde artefatos de fabrico, até peças e ornamentos. 

Uma dessas provas arqueológicas, de 1.200 A.C. continha aquilo que seria o alfabeto de 22 caracteres, talhadas no sarcófago do Rei Ahiran. Este sarcófago, e tantos outros, foram retirados das ruínas de Biblos, e encontra-se exposto no Museu Nacional de Beirute.

A queda da civilização Fenícia
A civilização Fenícia ruiu, durante a época do governo Heleno, com a chegada de Alexandre, o Grande, em 332 A.C. Nesta época, a cidade era próspera no comércio, e em outras regiões do  mediterrâneo. As moedas, que foram encontradas no local, evidenciam e reconstituem a história, da época desta expansão do comércio. 

No ano de 61 D.C., os romanos chegaram e dominaram Biblos, e construíram monumentos que até hoje, encontram-se visíveis por toda a cidade, a começar pela Via Romana, logo na entrada da cidade. As colunas romanas estão em diversos pontos, demonstrando a passagem do império romano no local.

Em meio a tanta história, e evidências de mais de 7 mil anos, encontra-se ainda, o majestoso Castelo dos Cruzados, cercado pelas muralhas medievais. Este castelo, hoje, guarda algumas peças e artefatos que remontam a história de várias civilizações, que viveram ali! 

O turista poderá contemplar as maravilhas arqueológicas já do alto das torres do castelo, em volta, cercado por todo este patrimônio, que nos conduz a uma viagem ao passado de 7 mil anos, onde é possível ter uma visão panorâmica completa, de todo o sítio. 

Após visitar o castelo, explore todos os recantos deste sitio arqueológico, como o templo dos obeliscos, com vestígios da primeira cidade, as colunatas romanas, a muralha de 2.500 A.C., os túmulos reias e suas câmaras funerárias, o teatro romano, e etc. Em Biblos há muito para se ver, e muita história a ser ouvida e contada!

Outros patrimônios da cidade:
Catedral de São Marcos
Chamada anteriormente, de Catedral São João Batista, a catedral abriga a história de sua construção, durante os primeiros séculos da nossa era, sua destruição em 551, por um grande terremoto, e ainda, a sua reconstrução, durante a era dos Cruzados, em 1115. Curiosamente, ela tem três batistérios, sendo um deles, do lado de fora da Catedral. Na catedral era proibida a entrada de pessoas, que não fossem cristãs, o batismo era então realizado no batistério externo, antes de entrar na igreja.

Mesquita Abdel Magid
Esta mesquita, construída no estilo otomano, em 1648, encontra-se ao lado do Convento dos padres maronitas, revelando uma antiga existência pacífica, entre diferentes confissões. 

Capela Nossa Senhora da Penha
Construída ao lado da grande muralha antiga, cuja capela já existia no local; a Santa foi trazida do Brasil, por uma família libanesa, em 1940.

Biblos Souk (Mercado de Biblos)
Uma rua, e um labirinto de várias ruelas, levam os turistas à loucura, tamanha quantidade e variedade de peças ornamentais, vestimentas exóticas, objetos de arte, doces e perfumarias, existentes neste mercado. 

O Souk possui sua arquitetura no estilo medieval, desde suas ruas e calçadas, até as portinholas em madeira, compondo todo o charme da cidade, construída em pedra, paralelo à modernidade dos dias atuais. Ao caminhar por ruínas romanas, monumentos bizantinos, otomanos, em meio a todo o colorido do mercado, o turista ainda se depara com cafés, restaurantes, choperias, pinturas, e boa música!

Em direção ao mar, encontra-se o antigo porto de Biblos, que hoje é uma pequena marina, onde o turista pode fazer passeios de barco, e onde acontecem os grandes festivais de verão de Biblos. Um lugar encantador, que sediou grandes eventos, e ainda é constantemente registrado por grandes fotógrafos e artistas da pintura, de todas as épocas. É ali onde se encontram também, os grandes restaurantes de frutos do mar. 

Biblos é uma cidade com forte atrativo cultural e turístico, e uma ótima infraestrutura para receber bem, e confortavelmente, os seus turistas, através dos seus belos resorts, e suas praias maravilhosas. É possível encontrar em Biblos, hotéis de uma a cinco estrelas, e excelente gastronomia nos melhores restaurantes à beira mar, estacionamentos com fácil acesso, e sanitários por toda a cidade! O sitio arqueológico, e o museu de cera, abrem diariamente, das 09h00min às 17hs, exceto às segundas-feiras. Este passeio é imperdível, vale à pena conhecer o berço da civilização libanesa!


Zilda Naves - Guia de turismo 
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário