Coronel libanês, espião de Israel, é condenado

Foto-Ali Hashisho/Reuters

Neste último sábado (5), o Tribunal Militar proferiu a pena de morte a um coronel aposentado libanês por colaborar com Israel.

Ghassan al-Jidd, recebeu a pena máxima, porque era Coronel do Exército libanês, e defender a pátria era seu dever.

Segundo ao Hezbollah, Ghassan al-Jidd também é suspeito de envolvimento no assassinato de Rafik Hariri. 

O líder do grupo Hezbollah,  afirmou que antes do ataque, Ghassan estava presente perto da cena, justamente onde o ex-primeiro ministro Rafik Hariri foi assassinado.

Paralelamente, Khatib Asaad, um palestino que vive no Líbano, foi condenado a 10 anos de prisão, por acusações semelhantes, relacionadas a espionagem. Por razões financeiras, muitos libaneses, palestinos e sírios acabam se tornando fontes de informação da Mossad.

Israel tem monitorado o Líbano, de diversas maneiras, também na semana passada, um veículo do exército israelense se aproximou da Linha Azul (barreira estipulada pela ONU para manter a segurança entre as fronteiras), subiram cerca de 7 metros e fotografaram um posto do Exército libanês. 

No mesmo dia, um barco militar israelense entrou em águas libanesas por um breve período e dois jatos israelenses sobrevoaram o espaço aéreo libanês, o que é pela ONU, uma violação da Resolução 1701.

Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário