EVENTOS NO LÍBANO IIII

Primeiro Simpósio de Hasbaya 

Quando: De 25 a 27 de Outubro -  das 12:00 às 18:00 
Onde: Hasbaya - Sul do Libano 
O Primeiro Simpósio de Hasbaya e o Ministro Anwar Khalil homenageia o artista libanês, estabelecendo  o Primeiro Simpósio da Cidade de Hasbaya, sob a supervisão do artista libanês "Bernard Asaad  Renno “, com um grupo de criadores, e a colaboração da poeta libanesa, Najwa Kulaani.
  
Objetivos da atividade:

•Desenvolvimento do gosto e senso artistico; 

•Apreciar os valores estéticos, e descobrir a beleza do nosso cidadão na natureza; 

•Ligar os jovens à sua história, sua pátria, e seu património, através da arte;

•A capacidade de pensar e meditar, sobre o trabalho primoroso de Deus;

•Estabelecer e consolidar a cultura artística;

•Enriquecer a criatividade, e apoiar, moralmente, os libaneses.

--------------------------------------------------------------------------------
BERNARD A RENNO 

Artista, pintor e Arquirteto; 
Consultor Cultural  do Consulado  Geral da República da Letónia para o 
LÍBANO (www.lativia.gov.lb);
Fundador  do  "VESTGES  D'ORIENT ATELIER D'ART".

Contato: 

Tel/Fax: 961 4 416410 
(Dbayeh) 961 01 581688 
Celular: 961 3 666286





--------------------------------------------------------------------------------
Matteo El Khodr Monstros Barrocos

                                            
Data: 22/10 - das 16h30min às 
19h00min

Local: West Hall, Auditory Bathish – 
AUB 

Contato: ufs@aub.edu.lb

Categoria: Palestra

A Universidade para Seniors, da American University of Beirut (AUB), convida para a palestra “Monstros Barrocos”, liderada por Matteo El Khodr, um dos contratenores mais jovens e ativos do mundo, e o único reconhecido no Oriente Médio.


Matteo El Khodr se formou como concertista, e é licenciado em música antiga e barroca, da Barroca "Ecole Normale Supérieure de Musique de Paris", ganhou o prestigiado prêmio de canto barroco na competição “Melhor Cantor Barroco - Froville” de 2012. 

Ele ainda aprimorou seus estudos, com a famosa Agnes Mellon, e trabalhou com os maiores conjuntos, e cantores europeus, como Philippe Jaroussky, Max Emanuel Cencic, Franco Fagioli, e condutores como, Diego Fasolis, Ton Koopman, e Paavo Jarvi.

Matteo discutirá a era musical barroca, repleta de vozes misteriosas, fantasias e histórias, que fascinam as pessoas, como os ”castratos”, cantores que eram  castrados antes da puberdade, e que mantinham  uma voz soprano, ou contralto. 

Maiores informações:
Universidade para Seniores: www.aub.edu.lb/seniors

--------------------------------------------------------------------------------
Contribuição e auxílio aos refugiados sírios no Líbano

A participação em eventos, e contribuições, dentro dos campos de refugiados sírios, têm sido um trabalho de muita coordenação e esforço.  Sob a organização e responsabilidade da ONG ”Beyond Association”, alunos da German School Beirut (Deutsche Schule Beirut), em parceria com a Embaixada do Paraguai, se reuniram no Vale do Bekaa, para a entrega dos donativos aos refugiados, que foram recolhidos por alunos da escola, e também pela embaixada.

As crianças sírias e os estudantes, tiveram  envolvimento  mútuo  nas atividades realizadas, como brincadeiras, desenhos, trabalhos artesanais, e pequenas apresentações de teatro.
Para entender melhor como funciona uma ONG, e o programa de auxílio aos refugiados sírios no Líbano, Carla Mussalam Al Masri, conversou com os responsáveis pela associação, que concedeu-lhe uma entrevista. Confira!

GB- O que é a Beyond Association?

BEYOND – A Beyond Association é uma ONG que por meio de uma assembleia geral formou voluntários, em sua maioria, jovens. Esses jovens elegem um conselho de administração, que supervisiona e fiscaliza a gestão da Beyond, cujo objetivo é promover as questões sociais, econômicas, culturais, educacionais, ambientais, e de saúde, entre as diferentes categorias da comunidade (crianças, jovens, mulheres), especialmente, com os grupos mais desfavorecidos.

GB- Quem sao os responsáveis?

BEYOND – A ONG, ainda é formada pelo Presidente do Conselho, o Senhor Joseph Awad, e pela Chefe Executiva, a senhora Maria Assi. 

GB- Qual o trabalho desta ONG?

BEYOND – A Beyond Association está trabalhando em muitos pontos, para manter a sobrevivência e o bem estar destas pessoas. Nosso trabalho consiste em:

•Proteção e direitos da criança.

•Combate à pior forma de trabalho infantil 

•Criar uma interacao amigavel entre a crianca e a comunidade.

•Participação da  Criança

•Proteger a criança em caso de emergência

•Proporcionar educação e orientação

•Criar um espaco amigavel para a criança

•Capacitação da juventude através do fornecimento de habilidades básicas da vida e acelerando a formação profissional e oportunidade de trabalho através de technologia

•Empoderamento econômico das mulheres e sensibilização  da  base da  violência do género.

GB- A Beyond recebe algum apoio ou colaboração?

BEYOND – Sim. Recebemos apoio do Ministério da Saúde, do Ministério dos Assuntos Sociais e do Ministério da Juventude e Desportos. E tambpem da UNICEF, do International Labor Organization (ILO) que é uma ONG do Trabalho, e apoio também, da Embaixada do Paraguai, da Embaixada da Italia, e de uma rede de ONGs libanesas, escolas públicas e privadas, que também são parceiras da  Beyond e  colaboram para que os projetos sejam implementados .

GB- A Beyond é responsável por todos os programas para os refugiados no Líbano? 

BEYOND – Estamos implantando dois grandes projetos com as famílias sírias deslocadas, residentes em assentamentos de tendas e abrigos coletivos:

1 - Intervenção de Saúde, direto com o Ministério da Saúde e apoiado pela UNICEF, que consiste na prestação de cuidados de saúde, e no combate às doenças transmissíveis, como a poliomielite, sarampo, diarréia, sarna, e piolho. O número de beneficiários, até 30/12/2013 será de 201.865 sírios deslocados.

2 - Aprendizagem e apoio psico-social, para integração escolar, para as crianças sírias, onde a Beyond, com o apoio da UNICEF, está a implementar este projeto em 36 assentamentos de tendas, localizadas no Norte do Líbano (Al Minnieh, Akkar), e na área de Bekaa (West Bekaa , Zahleh, Baalbeck e Hermel), onde 6.745  crianças sírias estão recebendo educação informal e apoio  psico-social.

GB- Os refugiados estão recebendo ajuda de outros países?

BEYOND – Sim, outros países estão oferecendo ajuda, através das agências da ONU, como a UNHCR, UNICEF, WHO, ILO e outras agências das Nações Unidas. 

GB- Os refugiados recebem alguma ajuda do governo sírio?

BEYOND – Não que saibamos. Não há nenhuma ajuda do governo sírio.

GB- Quais os itens que a Beyond pede que sejam doados?

BEYOND – Existe uma falta de serviços básicos nos assentamentos de tendas, como  comida, água, higiene, saneamento, educação, roupas, aquecimento etc... 

GB- Como tem sido a distribuição dos donativos?

BEYOND – Itens doados para Beyond foram distribuídos para as famílias sírias em cooperação e colaboração dos doadores.

GB- E em relação aos refugiados de Beirute?

BEYOND – Temos um programa na área da saúde, como vacinação.

GB- Existem mais planos de visitas para as crianças sírias atraves de escolas?

BEYOND – Nós incentivamos todas as escolas a visitarem os assentamentos e participar das atividades realizadas pelas crianças, pois se cria uma espécie de impulso, e estímulo para os sírios, e ao mesmo tempo, sensibiliza os alunos das escolas, sobre a situação de vida dos refugiados. 
  
Todas as pessoas que queiram ajudar, de alguma forma, são bem-vindas. Não é preciso fazer parte de uma ONG. Muitas pessoas já reuniram amigos que se comoveram, e que prestaram serviços e donativos. Encontro de estudantes de escolas que se interessaram pela causa, e que incentivaram os colegas a prestarem ajuda, também já foram realizado, pelo simples ato de ser solidário, com este povo já sofrido pela guerra. Agradecimentos ao senhor Riad Jaber, Coordenador da Beyond Association, aos alunos e professores da German School Beirut, e à Embaixatriz do Paraguai, a senhora Rola Fares Dia. 
  

--------------------------------------------------------------------------------
Visual Art Forum IV
“Arte contemporânea libanesa”

Armas, capacetes, máscaras, botas, armadilhas do soldado. Hind Al Soufi evoca o espectro da guerra em sua instalação sem título, que usa pedaços de plástico, ferro e vidro para criar um quadro de soldados esqueléticos. A estrutura simples, usada para apoiar esses itens, torna o, cuidadosamente encenado arsenal, mais ameaçador, sugerindo que os próprios objetos são capazes de infligir violência sem intervenção ou controle humano.

O trabalho de Soufi é uma das peças mais interessantes do "Visual Art Forum IV: Arte Contemporânea libanesa", uma exposição coletiva que vem apresentando o trabalho de mais de 100 artistas libaneses, um evento organizado pela  Associação de Artistas libaneses, e atualmente, em exposição no Palácio da UNESCO, em Verdun .

Os 110 artistas participantes, são  representadados, por um único trabalho. Pinturas dominam  o procedimento, mas um punhado de fotografias, esculturas, e outras peças ajudam a proporcionar a variedade .

A qualidade, no entanto, varia muito - alguns nomes são suscetíveis de serem  familiares dos circuitos de  galerias de Beirute, e enquanto algumas peças, provocam uma agradável sensação de descoberta, outros incentivam o espectador a mover-se, rapidamente, para a frente.

A exposição enche os dois enormes salões, de ambos os lados, do lobby, e não há um metro quadrado de espaço da parede de sobra. Isso torna a visualização das peças individuais, um pouco esmagadora, já que é impossível dar um passo atrás, e ver uma imagem, sem o trabalho de ver, em ambos os lados,  aglomeração em seu quadro de visão .

Entre as peças mais populares na noite de abertura, ocorrida na quinta-feira (17), foram as de Adnan Hakani, "Se o pó falasse", um enorme trabalho semi-abstrato, feitos inteiramente com pigmentos de areia e de outras amostras de solo, recolhidas em todo o Líbano. Abaixo da tela, pequenas bacias brancas, cheias com o seu estado bruto, mostra a diversidade de cores. Hakani foi capaz de dar a fonte e a origem de cada sombra individualmente.

Outras peças interessantes, incluem "Esperança Prometida", de Saleh Rifai, uma fotografia e trabalho de   técnica mista, que  captura dois meninos que estão em um pátio, olhando para um enorme avião pairando sobre o horizonte de Beirute. Rifai parece ter compilado os elementos de várias fotos, e também brincou com as cores, criando um contraste interessante no brilho, e introduzindo trechos de negativo.

"O último passo para a libertação", uma impressão fotográfica sobre tela, de Shogh Ian, é outra peça apreensiva, que capta um homem musculoso, vestido de branco e máscara inexpressiva, que caminha por uma floresta. Seu torso está envolto em um longo comprimento de tecido branco, na extremidade, da qual é enrolada em torno de uma árvore. Ele parece estar desenrolando-a de seu corpo, enquanto anda.

Onze pinturas abstratas, e semi- abstrata, de Mahmoud Amhaz, um dos dois artistas escolhidos para ser o homenageado desta edição, são um outro destaque do show. Escolhido em tons de roxo, lilás e verde, eles ficam bem juntos, e exibem uma sutileza que falta em muitos dos outros trabalhos.

Esculturas tradicionais em madeira e pedra, mistura-se bastante, e sem muita iluminação, o trio de rostos de bronze, intitulado "Três passos para a democracia", de Mohamad Murad Obeidi,  é difícil perder. O primeiro capta o rosto irrepreensível, de um homem de meia-idade, o segundo, um rosto maltratado de aparência irregular, cheio de buracos e faltando um olho, e o terceiro, uma caveira. A mensagem não pode ser sutil, mas é comunicada de forma eficaz.

Local: Palácio da UNESCO em Verdun- Beirute 
Data: Até 23 de outubro

Maiores informações: www.lebaneseartistsassociation.org

Carla Mussalam Al Masri
Gazeta de Beirute

Fonte: The Daily Star  
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário