Governo francês ignora próprias leis e mantém libanês atrás das grades


Amigos do libanês detido, George Ibrahim Abdallah, protestaram em frente à embaixada francesa no Líbano, no último domingo (27) e pediram a sua libertação após 30 anos desde que ele foi detido na França em 1984.

Na manifestação havia mais de 350 pessoas, que carregavam bandeiras e cartazes pedindo sua libertação, inclusive ativistas de direitos humanos.

Outros afirmaram que " George é o prisioneiro político mais antigo da Europa ".

George foi preso por ataques a diplomatas dos EUA e Israel na França. Mas apesar de ter sido acusado nessas operações, o tribunal não foi capaz de apresentar provas concretas contra ele até agora.

Seu advogado apelou anteriormente para a decisão de sua libertação, mas nada foi feito.
O que mais revolta seus amigos e familiares, é que segundo a lei francesa, a pena máxima de qualquer prisioneiro é de 18 anos. 

Houve também pressão dos Estados Unidos e Israel, para que ele continue preso. Com essa situação, a lei francesa  e sua aplicação, se tornam questionáveis aos olhos da comunidade nacional e internacional.


Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário