Gruta de Jeita


Há 18 km de distância de Beirute, entre as montanhas do Líbano, no Vale de Nahr al-Kalb, um complexo de 9 km de comprimento, com duas cavernas de pedra calcária cárstica, separadas, mas interligadas, constituem a famosa Gruta de Jeita, considerada uma das mais belas do mundo, que já foi habitada durante a pré-história.

Descoberta em 1836, pelo Reverendo William Thomson, a gruta é dividida em duas partes, a parte alta, e a parte baixa. Em 1958, espeleólogos libaneses descobriram as galerias superiores de 60 m acima da caverna inferior, ambas foram interligadas por um túnel de acesso, e uma série de passarelas, por onde os visitantes podem ter acesso, para contemplar tamanha beleza, porém, de forma segura e sem alterar a paisagem natural. 

A parte alta é a primeira a ser visitada, e possui formações calcárias, rochosas, de grande beleza, distribuídos em salões de imensa amplitude, com cerca de 2 km de extensão, porém com apenas 750 m liberados para visitação pública. Na parte alta da caverna, ainda se encontra a maior estalactite do mundo, composta por uma série de divisões, com picos de aproximadamente 120 metros de altura.

O acesso à parte baixa da caverna, só pode ser feito através de pequenos barcos, pois a gruta se encontra submersa pelos canais de um rio subterrâneo, que abastece com água potável, mais de 1 milhão de libaneses. Mas é nessa segunda caverna onde o turista se depara com um verdadeiro espetáculo da natureza, onde o barco navega por um rio de águas cristalinas, de um tom azul esverdeado maravilhoso. 

Para se chegar à gruta, é preciso pegar um trenzinho e depois um teleférico. No caminho já dá para imaginar o que está por vir, em meio à vegetação fechada, que é cortada pelo rio. As visitas são feitas apenas no verão, durante o inverno, em virtude do alto nível das águas, torna-se impossível a navegação, portando a visitação está indisponível durante o inverno. Não é permitido fotografar dentro do interior da gruta, pertences fotográficos e eletrônicos, devem ser depositados em guarda-volumes, na entrada da gruta.

 Outras atrações na área da gruta incluem o teleférico, o trenzinho, Mini Zoológico, jardins, esculturas, lojas de souvenires tradicionais e orientais; e ainda, um restaurante e uma lanchonete, para atender o apetite dos visitantes, que podem saborear desde um simples sanduíche, até a tradicional culinária libanesa. A gruta de Jeita, além de ser um símbolo nacional do Líbano, e um destino turístico imperdível, desempenha ainda, um papel social, econômico e cultural de grande importância para o país..


Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

1 comments:

  1. Boa noite pessoal eu me chamo Michel Sleiman Elias Salloum nasci no Líbano em13/02/1966 vim para o Brasil em 1969 para Salvador BA cresci aqui e fui morar em Feira de Santana onde estudei e concluir os estudos e trabalhei por aqui e em Salvador.após 50 anos tive a oportunidade de conhecer a cidade de origem com meu Pai que possui 85 anos fórum dias inesquecíveis não tenho nem palavras para descrever, conheci vários parentes,tios ,tias primos e primas e muito bem recepcionado por todos falo o Árabe fluentemente e entendo também fiz uma viagem no túnel do tempo,a minha cidade de origem Jadide Akkar , dá cidade até a capital Beirut são 125 km em 1:30 minutos são lugares encantadores, não deixei um lugar sem conhecer,fui nas grutas,fui nas montanhas,no gelo,nas cachoeiras,no cedro do Líbano na casa do Presidente nas fronteiras nas 27 cidades que compõem o Líbano,eu tinha impressão de que fosse um país atrasado sem desenvolvimento mas me enganei só acreditei quando vi que não era nada daquilo que eu imaginava, muitos brasileiros residem por lá fui na cidade de Paulo Maluf, Michel Temer, Kalil Gibram,e todos os pontos turísticos que existem pôr lá só tenho uma coisa a dizer para todos quem tiver oportunidade de conhecer será uma viagem inesquecível vou deixando aqui meu comentário porque são tantas belezas não tem como descrever tudo, muito obrigado pela atenção de vcs

    ResponderExcluir