Peregrinos libaneses sequestrados, enfim, libertados!

Foto: AFP

Os nove peregrinos xiitas libaneses que foram sequestrados em Azaz, na Síria, no ano passado foram enfim libertados na noite de sexta (18), após exaustivos e prolongados esforços para tentar liberá-los.

O Ministro das Relações Exteriores do Qatar, Khalid Bin Mohammad Al- Attiyah, afirmou que a mediação do Qatar nas negociações, garantiu a liberação dos peregrinos libaneses. Michel Sleiman pediu ao Emir do Qatar, no início da semana, que ele intervisse, pessoalmente no caso, para ajudar a garantir a libertação dos peregrinos. 

O Chefe da Segurança Geral do Líbano, Abbas Ibrahim, disse à emissora OTV, que os peregrinos estavam em boas mãos, e que seriam enviados em algumas horas de volta para casa. De acordo com o Ministro Marwan Charbel, os sequestradores libertaram os peregrinos libaneses, e os enviaram para a Turquia, porém, exigiram a libertação de prisioneiros sírios, detidos pelo regime sírio em Damasco. 

Os rebeldes pediram a libertação de 127 detentas do sexo feminino, inclusive a notória ativista de oposição, Tallal Mlouh. Damasco concordou com a libertação da detentas, e o acordo firmado na troca das detentas sírias pelos peregrinos libaneses, consistia no descolamento do General Ibrahim para Damasco, a partir da Turquia, e na sequência, o seu retorno à Ancara, em posse das detentas, para que a troca pudesse ser feita. 

A libertação dos libaneses, sequestrados pelos rebeldes sírios, exerce um impacto positivo no caso do sequestro dos dois pilotos da Turkish Airlines, em Beirute, em agosto desde ano, em retaliação ao estagnamento nas negociações, do sequestro dos peregrinos libaneses. O piloto turco, Murat Akpinar, e seu copiloto, Murat Agca, que estavam em poder de sequestradores libaneses, também foram libertados, e embarcaram rumo a Ancara, na Turquia, por volta de 21hs de sábado (19), a partir da base militar de Riyaq, no Vale do Bekaa. 

Em maio de 2012, 11 peregrinos xiitas foram sequestrados por rebeldes a caminho do Irã, em Azaz, próximos a Aleppo. Dois deles foram libertados alguns meses depois, e desde então os outros 9 continuaram mantidos em cativeiro, enquanto familiares dos sequestrados estiveram insistindo, incansavelmente, para que a Turquia e o Qatar ajudasse na libertação de seus entes, alegando que Ancara e Doha exerciam forte influencia sobre os rebeldes sírios.

Os peregrinos libaneses libertados chegaram ao aeroporto de Beirute, às 22h45min, de sábado (19), onde familiares, e autoridades libanesas, aguardavam ansiosamente sua chegada.  

Claudinha Rahme
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário