Presos planejam fuga em massa de Roumieh

Foto: Jaafar al-Attar

Uma conspiração entre os detentos islâmicos do presídio de Roumieh vem sendo arquitetada para se realizar uma fuga coletiva massiva, após a frustrada tentativa, nessa última semana, de contrabandear 150g de carboneto de silício para dentro da unidade de detenção. 

 As Forças de Segurança interceptou o contrabando programado para essa semana, mas eles ainda não sabem estimar a quantidade de outros dispositivos para uso explosivo, de armamento e de comunicação que já foram inseridos dentro do bloco B, onde se encontram cerca de 190  detentos islâmicos do Fatah Al-Islam.

 Até que se hajam provas concretas, para mobilizar uma invasão no bloco B e confiscar os dispositivos, a ISF não pode tomar qualquer atitude dentro do presídio, mas cresce a desconfiança entre os agentes de segurança, de que os detentos estejam arquitetando algo. 

Nesta semana, os líderes do Fatah Al-Islam, usaram de laranja, o detento cristão, Charbel Shalitta, preso pelo assassinato de Roland Chbeir, para contrabandear os 150 g de carboneto de silício apreendidos dentro de sanduíches encomendados por Shalitta.

O carcereiro, detido por envolvimento na operação de contrabando, confessou que Shalitta havia lhe pedido para obter o composto químico, que deveria ser usado para aquecer a água. O que o Fatah Al-Islam pretendia com isso, ainda é desconhecido, mas a ISF abriu uma investigação para descobrir. 

O notório presídio de Roumieh é a maior, mais antiga, e a mais superlotada instituição correcional do Líbano, e que vem sofrendo com diversos distúrbios, rebeliões e tumultos internos, nos últimos meses, onde os detentos reivindicam melhores condições de vida e de tratamento. 


Claudinha Rahme
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário