Chefe da Onu: “Não há evidências de que Síria forneça armas ao Hezbollah”

Foto-The Daily Star/Mohammed Zaatari

O Chefe da Onu, Ban Ki- moon, em um relatório que abrange acontecimentos entre o período de 29 de Junho e 13 de Novembro entre Líbano e região, afirmou que apesar das alegações de Israel de que o regime sírio tenha fornecido armas para o Hezbollah, nenhuma evidência foi comprovada.

" Até a data, a UNIFIL(Força Interina das Nações Unidas no Líbano), não encontrou, nenhuma prova da transferência não autorizada de armas em sua área de atuação", disse ele.

Também no relatório ele pediu para que o Hezbollah, e outras facções libanesas não se envolvam mais no conflito da Síria, pelo bem do país e para conter as consequências do conflito.

"Reitero meu apelo para que todas as partes libanesas  não se envolvam no conflito sírio... e peço mais uma vez, que se comprometam com a política de desassociação", disse ele.

O relatório detalhou o efeito da crise da Síria no Líbano, incluindo a ascensão da luta transfronteiriça, incidentes de segurança e o grande número de refugiados sírios, que atualmente, são 800 mil, dos quais, 80% são mulheres e crianças.

Adicionando também a presença dos refugiados palestinos, e  problemas dentro dos campos de refugiados, e a atual crise e competição por empregos entre sírios e palestinos refugiados.

Segundo Ban, a ameaça se manifesta na violência transfronteiriça e a polarização política profunda no país, além de várias pressões econômicas e sociais que ameaçam a estabilidade do Líbano.

Ainda no relatório foi apresentado, os problemas que ocorreram nas fronteiras com a Síria e Israel. 

Ban condenou a violação da soberania do Líbano, através de bombardeios realizados pelos sírios em áreas fronteiriças do país, dizendo que isso é resultado do " sério impacto " da crise na Síria aqui.

Ele também forneceu detalhes de um incidente em Agosto, durante o qual as tropas israelenses cruzaram a fronteira para o Líbano, e nessa ocasião vários soldados israelenses ficaram feridos. 

O líder do Hezbollah, Hasan Nasrallah, disse que seu grupo foi responsável por ferir os soldados israelenses, e que o partido tinha informação prévia de que duas unidades israelenses estavam planejando se infiltrar no Líbano.

Esse relatório, é o documento mais recente sobre a implementação da resolução 1701, que pôs fim à guerra de 2006 entre o Líbano e Israel. 


Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário