Mikhail Naimy

Fonte: facebook/cartadolibano

Mikhail Naimy nasceu em 17 de outubro de 1889, em Baskinta, uma aldeia no Líbano central, no sopé da montanha Sannine, a 1.500 m de altura, de onde se pode avistar o lado oriental do Mar Morto, localizado na divisa dos territórios de Israel, Palestina e Jordânia. Ele era o terceiro filho de uma família greco-ortodoxa simples, de cinco filhos e uma filha.

Após o ensino fundamental em sua cidade de origem, ele ingressou no Instituto de Formação de Professores, em 1902. Em 1906, recebeu uma bolsa para o Seminário Teológico em Plotava, na Ucrânia, onde estudou até 1911. 

Durante sua estadia na Rússia, pela qual cultivava um sentimento especial, conheceu a literatura russa, que leu com paixão, e que exerceu influência constante em seu pensamento e em sua obra.

Em 1911, Naimy foi para os Estados Unidos, para estudar literatura e direito na Universidade de Washington, em Seattle, onde ficou até 1916. Após o término de seus estudos, mudou-se para Nova Iorque. Nesta cidade encontrou-se com Khalil Gibran, e fundou com ele e outros imigrantes libaneses e sírios, a famosa “Pen Society”, cujo objetivo era tirar a literatura árabe de sua posição clássica de centenas de anos e levá-la para uma nova época, onde poderia desenvolver-se de maneira pura, fresca e moderna.

Em 1932, um ano após a morte de seu melhor amigo e companheiro, Khalil Gibran, e depois de vinte anos de permanência ininterrupta nos Estados Unidos, com exceção do período de um ano de serviço militar entre 1917 e 1918 durante a Primeira Guerra Mundial em acampamentos americanos na França, Mikhail Naimy decidiu retornar definitivamente para seu local de nascimento no Líbano.

Ao retornar à fazenda de sua família em El Chakroub, no sopé da majestosa montanha Sannine, um local onde a natureza tem uma beleza encantadora, Naimy decidiu dedicar o resto de sua vida a desenvolver sua mensagem espiritual, que se evidencia de maneira notável em sua obra O Livro de Mirdad, escrito em inglês, o qual ele mesmo traduziu para o árabe depois.

Naimy escreveu quase cinquenta e três obras de diversos gêneros literários. 

Ele sempre consegue, de modo admirável, unificar um realismo passageiro com uma elevada espiritualidade. Memoirs of a vagrant soul (Memórias de uma alma errante), Sunset soliloquy beyond Moscow and Washington (Solilóquio ao pôr-do-sol para além de Moscou e Washington), The last day (O último dia) e sobretudo sua autobiografia em três partes Sab'um (Setenta) também podem ser considerados, assim como O Livro de Mirdad, prosa espiritual moderna.

Mikhail Naimy morreu em casa, aos noventa e nove anos de idade, em 28 de fevereiro de 1988. Ele teve um funeral de Estado e foi enterrado perto de sua amada fazenda, no interior do sopé da montanha Sannine (a Escarpa Rochosa).


Saeb Osman
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About Gazeta

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário