Tiroteio por atendimento médico

Foto-financeforteachers

Médicos e funcionários do Hospital Maqassed em Beirute realizaram uma manifestação sexta-feira em resposta a um tiroteio durante a noite na instituição médica. Um homem teria ficado irritado com a ação dos médicos e disparado para o ar.

Os médicos agradeceram a polícia por prender o homem que disparou tiros no ar depois que os médicos decidiram expulsar um paciente que tinha sido levado ao hospital, poucas horas antes.

Um médico falando em nome dos manifestantes disse que cabe aos médicos decidir se um paciente deve ser admitido como um paciente internado ou não.
Mas a área da saúde sempre foi muito criticada no país, muitas vezes os médicos não admitem um paciente, por razões financeiras, mesmo quando há doentes em situações críticas.

No ano passado, um bebê, morreu por falta de atendimento médico, Moenim al-Mohammad, um bebê de 1 ano e 10 meses, na porta do Hospital  Dar Al Chifae, em Abu Samra -Trípoli, depois de ter sido negado o tratamento a ele, porque seu pai não podia cobrir as despesas hospitalares. 

Na época o Ministro declarou que "os cidadãos têm o direito de obter cuidados médicos e internação, e o que os hospitais oferecem é o direito dos cidadãos, em troca do que eles recebem do Estado, e ninguém tem o direito de negar-lhes isso".

Mas o Governo, não cumpri com sua posição legal na área da saúde, muitos cidadãos aceitam essa falta de responsabilidade do governo, mas outros se revoltam, como foi o caso deste homem, que acabou usando uma arma, para ser atendido.


Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário