Combatentes do Hezbollah e suas páginas no Facebook


Diversos soldados do Hezbollah, estão combatendo na Síria, desde que os conflitos na região se intensificaram. Segundo ao líder do grupo, Hassan Nasrallah, seus homens estão defendendo a região de rebeldes terroristas, partidários da Al Caeda, que trabalham em benefício de Israel e Estados Unidos. Em homenagem a estes combatentes, suas famílias, fazem páginas no Facebook, para contar a história do ente querido, que acabou não sobrevivendo na Guerra.

A maioria desses homens, que vão para a Síria com o Hezbollah, são jovens. Conversando com alguns deles, a Gazeta de Beirute, constatou, que a causa, e o objetivo está fortemente enraizado em suas mentes, e que nada, absolutamente nada os fará desistir. 

Questionamos também o porque de libaneses lutarem em uma guerra, fora do Líbano. Segundo os combatentes do Hezbollah, essa é uma guerra contra extremistas, e principalmente contra os interesses americanos e israelenses na região. E explicou que “a Síria, sempre se colocou contra Israel, diferente dos demais países árabes, então para Israel, seria favorável, que o Regime de Bashar caísse, e entrasse um neutro ou até favorável à Israel.

Um dos combatentes disse, que viu seus amigos morrendo, mas que a causa deve continuar, “ é algo maior que nossas vidas”.

Um outro combatente, de 23 anos, disse a seguinte frase:
“Se nós não formos, eles virão.”

Eles ainda relataram de modo confidencial, um pouco da rotina de estar no Hezbollah, onde dormem, o que comem na guerra, e sobre o tempo que passam no combate.

Um deles também afirmou, que há pessoas de outros países lutando junto com os rebeldes, principalmente sauditas, jordanianos, entre outros. E ainda disse que muitos dos rebeldes lutam com armas fabricadas em Israel. 

Após conversarmos um pouco sobre os amigos que morreram na guerra. Um deles nos disse, eles não morreram, e recitou o versículo do Alcorão:

“E não digais que aqueles que sucumbiram pela causa de Deus estão mortos, ao contrário, vivem agraciados ao lado de seu Senhor.”

Em homenagem aos que se foram, as famílias fazem páginas na Rede Social mais popular do mundo, o Facebook, e postam diversas fotos dos seus parentes.


Fotos da página do Facebook, de Dr. Musawi, psicólogo e combatente do Hezbollah, que em primeira vez em combate, foi morto na guerra da Síria.



Quase 2.000 pessoas já curtiram, a página -Mártir Combatente e Doutor Hussein Musawi.


Segundo a uma análise feita pelo pessoal da Gazeta de Beirute, que teve e tem, contato direto com eles, a maioria desses jovens que vão para a guerra, não vivem atrás dos prazeres da vida, não bebem, não tem diversão noturna, e mal tem tempo para se relacionar ou tentar construir uma família. Suas atividades são como as de jovens que jogam Videogame, assistem filmes, fazem esportes (...), outros jogam xadrez, e no máximo fumam narguile. Mas na hora do chamado para o combate, tudo fica para trás, suas famílias, e até suas vidas. Seus sonhos são esquecidos, por um sonho ainda maior.


Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute
Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário