Príncipe saudita, suas alianças com EUA e a comunidade judaica



Nesta semana, o príncipe-herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, irá se encontrar com líderes da comunidade judaica nos Estados Unidos, para debater sobre questões do Oriente Médio, em especial o Irã.

Além de tentar conseguir investimentos e possíveis parcerias em diversas áreas, o assunto será voltado para política externa, e a preocupação com o projeto nuclear iraniano.

Irã, e Arábia Saudita, seguem ramificações diferentes do Islamismo, e ambos estão se enfrentando indiretamente, em uma guerra que ocorre no Iêmen. A Arábia Saudita, liderada pelo príncipe tem sido responsável, por diversos ataques, onde milhares de civis foram mortos, e muitas crianças se encontram em situação deplorável: desnutridas e doentes.

É importante ressaltar, que os americanos já venderam mais de 110 bilhões de dólares em armas para os sauditas, muitas foram usadas por militantes de grupos terroristas para combater o presidente sírio, Bashar Al-Assad, e muitas usadas na guerra do Iêmen.

O governo americano afirma que luta contra a ditadura na Síria, mas parece que a ditadura Saudita não lhe incomoda.

Estados Unidos, que se posta como exemplo de democracia e liberdade, tem aliança, com o país que mais financia grupos terroristas, a Arábia Saudita, e que é o grande exemplo de ditadura no Mundo Árabe. Mas quando interesses se encontram, ideologias ficam à parte.


Chadia Kobeissi
Gazeta de Beirute



Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário