EUA e Rússia, disputam sobre evidências do ataque em Douma, Síria





Nesta sexta-feira (13), o governo americano, disse que tem provas de que o regime sírio, tenha realizado o recente ataque com armas químicas em Douma, por outro lado, a Rússia afirma, que o ataque químico foi encenado e dirigido pela Grã-Bretanha.

Em uma entrevista coletiva, o porta-voz do Departamento de Estado americano, Heather Nauert, disse que o governo sírio esteve por trás desse ataque, e ainda disse que há provas disso, no entanto estão trabalhando para identificar a mistura de substâncias químicas possivelmente usadas no ataque.

As forças russas responderam, alegando que os médicos sírios que trataram os pacientes, afirmaram, que estes não foram feridos por armas químicas, mas muitos já chegaram com câmeras no Hospital, gritando que eles tinham sido atacados com armas químicas.

O porta-voz do Ministério de Defesa russo, Igor Konashenkov, afirmou que o governo russo, tem provas que testemunham a participação direta da Grã-Bretanha nessa provocação.

E que os capacetes brancos, que atuam como voluntários, especialmente na área dos rebeldes, também participaram para simular o ataque químico.

O governo russo, ainda afirmou que caso os Estados Unidos ataque a Síria, eles responderão.

A OPAQ, uma Organização Internacional que visa a proibição de armas químicas, foi convidada pelo governo sírio, para averiguar e investigar as evidências na região.


Gazeta de Beirute

Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário