Mulheres protestam em Beirute, por direitos iguais





Milhares de pessoas se manifestaram, na capital, Beirute, exigindo que o Parlamento endossasse projetos de lei relacionados aos direitos das mulheres, e igualdade de gênero.

O protesto, organizado pela campanha "Minha Nacionalidade é Minha Dignidade", ocorreu no Riad al-Solh durante a última sessão legislativa. 

O governo do Líbano se opõe a duas seções do tratado internacional: uma exige que as mulheres tenham direitos iguais aos dos homens em repassar sua cidadania, e a outra pede por igualdade de gênero em questões relativas a casamento e custódia.

Duas deputadas, Paula Yacoubian e Rola Tabsh Jaroudi, apresentaram projetos de leis, para que mulheres possam conceder cidadania libanesa para seus filhos, e maridos estrangeiros.

Alguns deputados se opuseram a idéia, com medo de “desequilibrar” o país, então surgiu a idéia de que as mulheres passassem sua nacionalidade, exceto para pessoas de países vizinhos, referindo-se a palestinos e sírios, já que muitas libanesas são casadas com árabes de países próximos. Ativistas denunciaram essa seleção como discriminatória.

Os manifestantes, prometem continuar lutando para que as mulheres, possam sim, passar sua nacionalidade.

“Se você é libanesa, seu marido e seu filho tem todo o direito de serem libaneses”, disse uma professora que estava entre os manifestantes.

Alguns políticos comentaram que isso seria uma mudança em vários aspectos para o Líbano, um país pequeno, onde cada pessoa tem sua origem segundo seu pai, avô etc. Outros acreditam que isso está próximo a acontecer, e será muito benéfico.

Aguardamos ansiosamente por isso, há milhares de libanesas no mundo, casadas com estrangeiros. 

Gazeta de Beirute
Foto-Reuters

Share on Google Plus

About beirut lebanon

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.

0 comments:

Postar um comentário